Decreto de Doria restringe circulação das 23h às 5h nas cidades paulistas

Medida complementar ao Plano São Paulo de flexibilização não altera condição da RMVale; Estado pede que população denuncie festas clandestinas

Coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira, que apresentou novas restrições do Plano São Paulo (Foto: Divulgação Gesp)

Bruna Silva
RMVale

O governador João Doria (PSDB) colocou, nesta quarta-feira (24), todo o estado de São Paulo em restrição de circulação das 23h às 5h da manhã, como medida de conter o avanço da Covid-19. Após bater recorde de internações, autoridades prometem ainda fiscalização mais rigorosa sobre o cumprimento das determinações. Na região, o Carnaval marcou uma série de festas clandestinas durante o Carnaval.

De acordo com Doria, a medida passa a valer a partir da próxima sexta-feira (1) e deve vigorar até o próximo dia 14. A secretaria de Saúde do Estado registrou recorde de internações, com cerca de 6,6 mil pessoas em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) contaminadas pelo novo coronavírus. Este é o maior número desde o início da pandemia. A intenção é que, com a restrição, o índice de hospitalizações em leitos intensivos caia. Ainda conforme os dados apresentados, houve aumento de 9,1% somente nesta semana.

O Estado atrela o aumento das hospitalizações às festas clandestinas que ocorreram durante o Carnaval. Especialistas também apontam que as aglomerações que os jovens estão promovendo causam maior risco ao sistema de saúde, por isso, todas as aglomerações estão proibidas e sujeitas ao recebimento de multas. “Denuncie festas clandestinas e aglomerações”, completou o governador.

Apesar do cancelamento do ponto facultativo de Carnaval para evitar aglomerações de pessoas, cidades como Pindamonhangaba, Ubatuba e Caraguatatuba registraram festas clandestinas.

As vigilâncias sanitárias dos municípios, Procon e a Polícia Militar devem endurecer as fiscalizações para a o cumprimento das normas do Plano São Paulo.

As novas ações serão somadas à atual etapa de flexibilização, a abertura de estabelecimentos previstos na fase laranja, como shoppings, restaurantes e comércio em geral continua permitida.

RMVale – Mesmo com os números em elevação no estado, a região tem apresentado baixa de 2,5% no ritmo de casos na última avaliação de sete dias encerrados na terça-feira. Foram 6.293 contaminações confirmadas no período. A mesma avaliação aponta queda ainda maior no número de mortes: -19,3%.

Apesar da melhora dos números, o fevereiro da RMVale (que segue na fase laranja) continua como mês preocupado nos dados da doença, com média de 1.189 casos, atrás apenas de janeiro, que registrou 1.238.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?