Conflito de informações faz família velar paciente morto por coronavírus em Lavrinhas

OMS determina que vítimas fatais e suspeitas não devam ter funeral aberto; morte é primeira confirmação da cidade

Santa Casa de Cruzeiro, que atendeu idoso de Lavrinhas, vítima do novo coronavírus (Foto: Rafaela Lourenço)

Rafaela Lourenço
Lavrinhas

Após a confirmação da primeira morte por Covid-19, Lavrinhas tem outra preocupação: a da transmissão comunitária. O óbito de um morador da cidade teria passado por um conflito de informações da Santa Casa de Cruzeiro sobre a causa da morte. A família velou o corpo sem saber do contágio por conoravírus.

A Prefeitura de Lavrinhas divulgou nesta sexta-feira que foi comunicada no fim da tarde da última quinta-feira, sobre o falecimento de um senhor de 85 anos, como morte suspeita por Covid-19, que estava internado na Santa Casa do município vizinho. Já o resultado positivo para a doença foi recebido apenas na manhã desta sexta-feira.

Como a família teria recebido a informação do resultado negativo para o vírus, o sepultamento foi realizado com a presença de familiares e amigos em um velório particular de Cruzeiro. A ação contraria as recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde) para a prevenção da disseminação do novo coronavírus mesmo após a morte do infectado.

A reportagem do Jornal Atos entrou em contato com a família da vítima, que abalados preferiram não se manifestar sobre o ocorrido, no momento.

Nas redes sociais, a Prefeitura de Lavrinhas destacou que a Vigilância Epidemiológica está orientando os familiares sobre os protocolos de quarentena.

Já a Prefeitura de Cruzeiro, interventora da Santa Casa, responsável pela internação, tratamento e a comunicação sobre o motivo da morte, revelou, em nota ao Atos, que o paciente deu entrada no hospital no dia 9, com sintomas suspeitos de Covid-19.

O texto destaca que foi realizado um exame tipo teste rápido IGG/IGM em laboratório externo, que teve resultado negativo para novo coronavírus, e que ainda assim, o paciente foi mantido dentro do protocolo do Ministério da Saúde para casos suspeitos, em isolamento, com utilização de EPI´s específicos para o período de internação.

Mas durante o sepultamento do paciente, a Santa Casa teria recebido o laudo oficial do laboratório credenciado pelo Ministério da Saúde, com exame PCR e resultado positivo para Covid-19. A Prefeitura garante que a Vigilância Epidemiológica Municipal foi comunicada e que o hospital teria instaurado sindicância para verificar os procedimentos quanto ao atestado e causa do óbito.

 

Funerária – A funerária Santa Clara divulgou uma nota oficial esclarecendo que a declaração de óbito não constava anotações de suspeita ou confirmação de Covid-19 e que a família não possuía nenhuma notificação da Santa Casa.

O texto ressalta que, ao chegar na Santa Casa, os agentes funerários “encontraram” o corpo no necrotério comum, sem lacres, notificação ou separação de outros corpos.

O velório teve início às 16h30 com a presença intercalada de dez em dez pessoas no ambiente e que apenas às 19h50, a responsável pela Vigilância Sanitária entrou em contato por telefone com a empresa questionando o velório de um paciente suspeito de contaminação pelo novo coronavírus.

A empresa solicitou a presença de um funcionário da Vigilância, Santa Casa ou secretaria de Saúde para comunicar oficialmente a família e corrigir a declaração de óbito, mas ninguém compareceu no local.

A Santa Clara registrou um boletim de ocorrência para que os responsáveis apresentassem a real causa da morte do idoso sepultado às 9h desta sexta-feira.

A nota destacou que a funerária foi oficialmente notificada sobre o resultado positivo para Covid-19, às 14h07, após ter transcorrido o velório e sepultamento.

Foi registrado ainda o pesar pelo falecimento, pela indignação, preocupação com os familiares, amigos e funcionários e o aguardo pelos esclarecimentos da negligência ocorrida.

Lavrinhas, até sexta-feira, havia registrado este óbito e dois casos descartados a doença.

 

 

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?