Prefeitura de Pinda e Comus debatem rede pública para saúde mental

Ambulância que é utilizada em Pinda; cidade busca alinhar atendimento às necessidades da população (Foto: Bruna Silva)

Bruna Silva
Pindamonhangaba

A Prefeitura de Pindamonhangaba iniciou, na última semana, discussões com o Comus (Conselho Municipal de Saúde), na tentativa de alinhar o atendimento às necessidades da população. Em pauta, o atendimento na rede municipal.

O encontro, que ocorreu na sede da Prefeitura, abordou, sobre a esfera jurídica, temas relacionados à residência terapêutica e inclusiva, áreas que vem se tornando cada vez mais necessárias para o tratamento de atendimento de saúde mental. Participaram da reunião o secretário de Negócios Jurídicos, Anderson Plinio Alves, o presidente do Comus, Thiago Silva, o conselheiro Pedro Lima e o advogado Edson Terra.

A medida, que cria estratégias de saúde mental, vêm ao encontro ao cenário atual. De acordo com dados do Ministério da Saúde, cerca de 11,3% dos brasileiros recebera diagnóstico médico de depressão no último ano. A pesquisa apontou ainda que a incidência é maior entre as mulheres (14.7%) do que entre os homens (7,3%).

Pindamonhangaba já conta com um Ambulatório de Saúde Mental, além das unidades de Caps (Centro de Atenção Psicossocial) Infantil, Caps Álcool e Droga o Caps Adulto. Os atendimentos nos espaços destinados à assistência psicológica são feitos conforme encaminhamento especializado.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?