Redução no Programa Viva Leite atinge crianças de Lorena

Programa tem novas regras para cadastro de famílias de baixa renda

Da redação
Lorena

Uma redução no programa “Viva Leite”, do Governo do Estado de São Paulo, excluiu 24 crianças da cidade de Lorena de receber o benefício. Desde o último dia 1º, o projeto que atendia meninas e meninos de seis meses a seis anos e onze meses, diminuiu a idade máxima para cinco anos e onze meses.

O “Viva Leite” garante 15 litros de leite por mês aos beneficiados, e atende à população carente do Estado. De acordo com a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Zeila Pozzatti, em Lorena havia a necessidade de corte de algumas crianças devido à idade. “Nós atendíamos 1.436 crianças. Atualmente, nós estamos atendendo 1.412 crianças. Nós perdemos aproximadamente 360 litros de leite por mês”.

Outra mudança se refere ao cadastro de novas famílias ao programa. Agora, o rendimento per capita para ter direito ao benefício é de ¼ do salário mínimo, o que corresponde a R$ 197, sendo que anteriormente era meio salário mínimo, equivalente a R$ 394.

Zeila afirmou ainda que a mudança quanto ao rendimento não irá afetar as famílias já cadastradas. “As famílias cadastradas continuam com a renda de meio salário mínimo, o que era preconizado anteriormente. Daqui para frente, todas as famílias que entrarem, à medida que for surgindo vagas, deverão apresentar uma renda per capita familiar de ¼ de salário mínimo”.

O corte foi feito diretamente pelo sistema do governo, sendo que as famílias, segundo a secretária, já sabiam que deveriam ser excluídas por conta da idade das crianças.

Estado – Em todo o Estado de São Paulo, de um total de 353 mil crianças beneficiadas, 37 mil foram excluídas do programa.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?