Estado retoma convênio para Ambulatório de Gestação de Alto Risco em Lorena

Com R$ 230 mil mensais, serviços devem atender gestantes de até 13 cidades

Consultório para atendimento à gestantes de Lorena e região; ambulatório de alto risco tem novo convênio (Foto: Rafaela Lourenço)

Rafaela Lourenço
Lorena

Após período de paralisação, a Santa Casa de Lorena deve retomar os atendimentos do Ambulatório de Gestação de Alto Risco ainda este mês. Referência para 12 cidades da RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte), o programa deve contar com repasses mensais por até um ano. Estado aguarda documentação.

Com a passagem do vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia pela região, obras foram entregues e projetos retomados, como do ambulatório, que suspendeu os atendimentos no dia 30 de junho, após aguardar seis meses pelos repasses.

De acordo com o secretário de Saúde de Lorena, Antônio Carlos Fabreti, a cidade recebeu um ofício do Estado, na última sexta-feira confirmando a retomada dos trabalhos. “Até o dia 21, o diretor da Santa Casa, vai ter que preencher todo o plano de trabalho. E nós voltaremos a atender todos os municípios da região, são 12 né, além de Lorena”, salientou.

Com duração de um ano, o convênio será de aproximadamente R$ 230 mil mensais para pagamentos da equipe médica, consultas, exames, partos e internações, que incluem os leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). “Também há os partos alto risco. Ele (convênio) compreende até um leito de UTI. Se houver a necessidade de UTI Neonatal. Esse dinheiro é pra isso”, destacou Fabreti ao lembrar que dependendo da gestação, as mães também podem precisar do leito de tratamento intensivo.

Reunião com o Estado, que abordou assuntos como o ambulatório, em junho (Foto: Rafaela Lourenço)

Questionado sobre a documentação, que deve ser enviada à secretaria de Saúde estadual, o superintendente da Santa Casa, Dario Costa, informou que “o Estado nos enviou o e-mail e nossa contabilidade já está finalizando o cadastro no sistema Sani (Sistema Integrado de Apoio a Gestão da Coordenadoria de Gestão Orçamentária e Financeira da secretaria da Saúde)”.

Para Costa, o prazo estipulado para o preenchimento dos dados do hospital segue até o próximo domingo (22).

Entenda o caso – Firmado em maio de 2020, após a municipalização do Hospital Universitário de Taubaté, o convênio com Lorena foi concluído em dezembro do mesmo ano. Apesar de lideranças garantirem que o Estado se comprometeu a prorrogar o convênio para 2021, a Santa Casa da cidade atendeu as gestantes locais e dos municípios vizinhos, de janeiro a junho sem receber os repasses.

Já o Estado alegou que firmou com o contrato na íntegra até a finalização em dezembro e que estavam junto a DRS (Diretoria Regional de Saúde) de Taubaté estudando as possibilidades de retomada neste ano.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?