Combate à Covid-19 é ampliado em Lorena com vacinação de pessoas em situação de rua

Campanha, semelhante as de Guará e Cruzeiro, foca atendimento do público com dose única da Janssen; abordagens devem retornar nas próximas semanas

Abordagem em Cruzeiro, uma das cidades que mantém vacinação focada em pessoas em situação de rua (Foto: Reprodução PMC)

Rafaela Lourenço
Lorena

Ao lado de Cruzeiro e Guaratinguetá, Lorena iniciou a vacinação contra a Covid-19 de moradores em situação de rua. As ações que contam com equipes das secretarias da Saúde, Segurança e Assistência e Desenvolvimento Social devem ter continuidade nas próximas semanas.

Com o foco no atendimento à pessoas em maior situação de vulnerabilidade, a Prefeitura da cidade realizou a primeira ação conjunta de combate ao novo coronavírus, na noite da última quarta-feira (21). Também pela praticidade, a vacina utilizada é a mesma dos outros dois municípios, a Janssen, que conta com a aplicação de apenas uma dose.

De acordo com o secretário de Saúde, Antonio Carlos Fabreti, a equipe passou por vários pontos estratégicos, como a Casa da Acolhida, que oferece serviços de higienização, alimentação e leitos para dormir. Foram aplicadas 14 doses. A estimativa é de que esse número pode chegar a cinquenta pessoas, morando nas ruas da cidade. “Alguns recusaram a vacina e outros não estavam no local que costumam ficar. É um grupo especial, alheio a informações e, até por isso, a gente explica bem os motivos da vacinação. Pretendemos vacinar todos de Lorena”, frisou Fabreti.

Não houve registro de ocorrências ou recusa por escolha da vacina e sim pela desinformação ou descrença na pandemia. Sobre as aplicações a este grupo, o secretário explicou que é uma normativa do próprio Plano Estadual de Imunização, com autonomia aos municípios para colocar as ações na prática. “Cada cidade tem seu planejamento. Como eu vacinei o grupo todo que veio para fazer a faixa etária, da Janssen, sobraram aí utilizamos nessas pessoas. O prazo de vida dela (vacina) é de trinta dias, então não adianta segurar. Tem que usar”.

As abordagens devem continuar na cidade, mas ainda sem uma data prevista pelo poder Executivo.

Região – Cruzeiro e Guaratinguetá estão entre os municípios que utilizaram a vacina da Janssen para atender o mesmo público. Cruzeiro, que iniciou as aplicações na primeira quinta-feira do mês (1), já atendeu 35 pessoas, nas ruas e em entidades de assistências sociais. Já Guará, centralizou as aplicações no Creas (Centro de Referência Especializado em Assistência Social) para atender 34 moradores que são acompanhados pelas equipes locais. Até o momento, a cidade aplicou vinte doses da Janssen.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?