Após reunião com secretário de segurança pública, Lorena define pontos de câmeras do “Cinturão Eletrônico”

Região deve contar com 17 cidades cobertas pelo sistema de monitoramento; municípios definem pontos para fiscalizações

Reunião do Cinturão Eletrônico, que contou com a presença do secretário de segurança, Alfredo Pereira e secretários municipais (Foto: Reprodução PML)

Leandro Oliveira
Lorena

Dezessete municípios da região do Vale da Fé e Vale Histórico avançaram nas tratativas para instalação de um sistema integrado de reforço na segurança pública. O “Cinturão Eletrônico”, batizado assim por interligar as cidades por meio da fiscalização através de câmeras de monitoramento, será norteado através do programa Viva o Vale, do Governo do Estado de São Paulo.

A reunião contou com os representantes das secretarias de Segurança Pública da região. Foram solicitados pontos para instalação das câmeras de monitoramento. Em Lorena, segundo o secretário de Segurança Pública, Alfredo Pereira, são cinco locais já confirmados pelo setor.

Um dos pontos é a avenida Peixoto de Castro, na entrada da cidade, em frente a um posto de combustíveis. Os demais são as avenidas Targino Vilela Nunes, Dr. João Aldo Nassif, Tomaz Alvez Figueiredo, entre os números 1.150 e 1.111 e a rotatória próximo ao Eco Vale Shopping, de acesso a Santa Lucrécia. “Vai passar um estudo na firma que for fazer, mas não deve mudar muita coisa não. Deve seguir esses locais. Através de um estudo junto com a Polícia Militar, chegamos a esses locais. Vamos aguardar a confirmação, mas por enquanto são esses lugares que o ‘cinturão eletrônico’ do estado será colocado”, afirmou o secretário ao Jornal Atos.

Ainda de acordo com Pereira, na última reunião, a secretaria teria solicitado um sexto ponto de monitoramento, mas ficaram definidos cinco locais para videomonitoramento. O Município já conta com fiscalização e imagens do COI (Centro de Operações Integradas), que tem 25 câmeras espalhadas pela cidade e quatro portais nas entradas.

O monitoramento das câmeras das cidades, no projeto do “Cinturão Eletrônico”, ficará sob responsabilidade da Polícia Militar. Os municípios que têm COI receberão as imagens do projeto regional. Segundo a Prefeitura de Lorena, a previsão é de que ainda neste ano os estudos sejam finalizados e o monitoramento interligado tenha início.

Guaratinguetá é uma das pioneiras da região a utilizar o sistema de monitoramento de câmeras, através do COI. Segundo o secretário de Segurança Pública e Mobilidade Urbana, Marco Antônio ‘Major’ de Oliveira, o Município está verificando locais para instalação dos equipamentos.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?