Soliva cobra solução de Francisco Carlos para problemas no Santa Mônica

Moradores relatam falhas estruturais do local; Prefeitura tem até 75 dias para se posicionar

Santa Monica (2)
Problemas no encanamento e na fiação elétrica causam indignação em moradores do Residencial Santa Mônica (Foto: Colaboração)

Lucas Barbosa

Guaratinguetá

A Câmara de Guaratinguetá aprovou por unanimidade no último dia 21 o requerimento do vereador Marcus Soliva (PSL), que cobra respostas do prefeito Francisco Carlos (PSDB) sobre os problemas estruturais das casas do Residencial Santa Mônica, no Vila Brasil. O vereador afirma que o sonho da casa própria tornou-se pesadelo para as dezenas de famílias que vivem no local.

Entregues no dia 8 de junho, as quinhentas moradias, construídas através do programa federal Minha Casa, Minha Vida, foram destinadas às famílias que viviam em áreas de risco no município.

Há pouco mais de um mês, o Jornal Atos publicou uma reportagem mostrando a indignação de moradores diante uma série de problemas nas residências, principalmente na parte elétrica e hidráulica. A maioria das queixas referiam-se a problemas no encanamento e problemas na fiação elétrica.

De acordo com Soliva, os moradores atualmente também enfrentam outros tipos de problemas. “Muitas famílias me procuraram para reclamar sobre o      entra e sai de pessoas que nem moram ali, através de buracos na grade que cerca o residencial e acabam cometendo pequenos furtos. Além disso, as famílias não têm aonde sequer colocar suas roupas para secar”.

O parlamentar pontuou ainda outras queixas dos moradores. “Temos relatos de teto que cedeu, descarga de banheiro defeituosa e acúmulo de lixo na frente do residencial devido à inexistência de um lugar adequado para o depósito”.

Cobrança – Soliva, considerado o principal vereador oposicionista, prometeu ‘ficar em cima’ da Prefeitura até que a situação do Santa Mônica seja amenizada. “Pedi esclarecimentos sobre o que a Prefeitura pretende fazer, pois ela foi a idealizadora deste residencial e não adianta se eximir de sua responsabilidade. Aquelas famílias pagam impostos e merecem ter uma qualidade de vida digna”, finalizou o vereador.

Após a aprovação, o Executivo tem um prazo de até 75 dias para responder o requerimento sobre a situação do Residencial Santa Monica.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?