Pacientes pedem fim de vagas rotativas próximas a hospitais de Guaratinguetá

Com apoio de vereadores, grupo pede retirada do sistema nas regiões do Frei Galvão e Santa Casa

Área para estacionamento em frente ao Hospital Frei Galvão; pacientes pedem o fim das vagas rotativas em áreas próximas ao atendimento (Foto: Leandro Oliveira)
Área para estacionamento em frente ao Hospital Frei Galvão; pacientes pedem o fim das vagas rotativas em áreas próximas ao atendimento (Foto: Leandro Oliveira)

Leandro Oliveira
Guaratinguetá

Quem precisa de atendimento médico na Santa Casa ou no Frei Galvão tem enfrentado uma situação complexa. O sistema de tíquete vem provocando polêmica, devido à dificuldade em se conseguir vagas e às multas próximas aos hospitais. Não são poucos os pacientes contrários às vagas.

Se o parente ou o paciente chega de carro, antes de entrar nos hospitais precisa comprar o tíquete do estacionamento rotativo que fica nos arredores, e ainda assim corre o risco de receber uma multa caso seu atendimento ultrapasse o tempo determinado no tíquete.

Na última semana, o vereador Fabrício da Aeronáutica (PMDB) apresentou um requerimento pedindo a retirada das vagas próximas aos hospitais. “A gente tem ouvido há bastante tempo o clamor da população sobre o estacionamento rotativo ao longo dos hospitais. Você não tem como dimensionar o tempo que você vai passar no atendimento médico”, contou o parlamentar.

O pedido do peemedebista é compartilhado por Mário Augusto, paciente que precisou ir até o Frei Galvão e deixou o carro em uma das vagas rotativas. “Às vezes a gente acaba perdendo muito tempo para ser atendido, e quando sai, tem uma multa no carro. Acho que isso devia ser revisto. Pelo menos tirar essas vagas da parte da frente do hospital e acabar com a cobrança”.

A moradora Clarice de Assis é a favor das vagas apenas no Centro da cidade. “Nos hospitais, eu sou contra. Tem gente que às vezes chega com pressa de ser atendido e ainda tem que ficar do lado de fora, comprar o bilhete, pôr no carro e só depois entrar. Isso tem que ser revisto. Não acredito que seja tão difícil retirar as vagas daqui”, respondeu.

O vereador contou que a primeira solicitação feita por ele no requerimento é para retirar as vagas. “Tenho certeza que existem ferramentas possíveis para que esse contrato seja estudado e isso seja modificado”, contou. “O Poder Executivo deve reanalisar as condições do estacionamento rotativo próximo dos hospitais”, concluiu.

O documento foi encaminhado ao Executivo na última semana. O departamento de Comunicação da Prefeitura respondeu que a secretaria de Serviços Urbanos aguarda o requerimento para analisar o teor apresentado para se pronunciar oficialmente.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?