Ampliações em estrutura de produção da Basf e AGC devem alavancar economia em Guará

Negociações de multinacionais aumentam expectativas para setor industrial local; investimentos confirmados fortalecem mercado

Área interna da unidade da Basf em Guaratinguetá; empresa terá ampliação programada (Foto: Arquivo Atos)
Área interna da unidade da Basf em Guaratinguetá; empresa terá ampliação programada (Foto: Arquivo Atos)

Leandro Oliveira
Guaratinguetá

O ano começou com sinais positivos para o setor industrial de Guaratinguetá.

A AGC vai inaugurar um novo forno no segundo semestre, após investimento milionário.

Além da gigante japonesa, líder no mercado mundial de vidros, a multinacional alemã Basf faz os ajustes para ampliar a unidade no município, com investimento de R$ 35 milhões.

Guaratinguetá está negociando com uma gigante do setor industrial nacional e uma nova multinacional do segmento de metalurgia.

Ambas as discussões estão em fase inicial, mas o sinal emitido pelo chefe do Executivo é positivo, já que o município tem todos os elementos necessários para instalação das unidades.

Realidade colocada em pauta no último ano é o investimento da AGC para 2018 e 2019. Neste ano um novo forno será inaugurado no segundo semestre e vai puxar a geração de empregos, com a abertura de trezentas vagas. Para o ano que vem o cenário é ainda melhor. “Será inaugurada a segunda unidade fabril, com investimento de R$700 milhões, que irá dobrar sua capacidade”, destacou o prefeito Marcus Soliva (PSB).

Até 2022, a AGC terá investido R$ 2 bilhões no município. Hoje, a gigante japonesa só fica atrás da Basf, quando o assunto é arrecadação. A líder do segmento químico no mercado mundial desativou a unidade de Paulínia em 2003 e vai ampliar seu processo de produção em Guaratinguetá.

A BASF aposta no potencial econômico de Guaratinguetá. A empresa trabalha em projetos para expansão das suas unidades produtivas atuais e de sua infraestrutura no Complexo Químico da cidade, o maior da companhia na América do Sul. Com intuito de aumentar a eficiência, em 2017, a BASF investiu em torno de R$ 35 milhões em infraestrutura.

“O investimento da Basf gira na ordem de R$35 milhões, o que representa também mais faturamento e geração de empregos”, destacou Soliva.

A multinacional AGC passa trabalhar novo forno na produção de Guará (Foto: Divulgação)
A multinacional AGC passa trabalhar novo forno na produção de Guará (Foto: Divulgação)

O prefeito e o assessor de Indústria e Comércio, Gustavo Mathidios, receberam, no fim de 2017, representantes de outras duas empresas do ramo industrial.

Ainda sob sigilo, foram apresentadas as propostas e necessidades.

Um dos projetos é para instalação de uma empresa multinacional de metalurgia, com investimento inicial de R$ 40 milhões. A empresa trouxe representantes do Investe e Desenvolve São Paulo.

A segunda é nacional e fabrica maquinários e equipamentos necessários no setor industrial. “Vamos aguardar o desfecho, está caminhando. Tem empresa querendo doação de área, mas nossa intenção é a compra. Temos todos os benefícios do município com a infraestrutura, gasoduto, ferrovia, rodovia e rede elétrica e estamos no eixo Rio-São Paulo”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?