Hospital Regional de Cruzeiro avança com licitação e projeto do Tripé da Saúde é prometido para maio

Novo orçamento aguarda segunda fase do processo licitatório; previsão de início de obras ainda neste semestre

Thales Gabriel e Imaculada Conceição acompanhando o certame em São Paulo; novo orçamento (Foto: Reprodução PMC)

Rafaela Lourenço
Cruzeiro

O Hospital Regional de Cruzeiro teve um novo e importante progresso nesta semana: o processo licitatório para contratação da empresa responsável pelas obras. Com cerca de R$ 26% de redução nos custos, a unidade aguarda a segunda etapa do certame. O Estado aposta na unidade para atendimento de 17 cidades.

Anunciado em maio de 2021, pelo governador João Doria (PSDB), o HR pode ser arrematado em cerca de R$ 117 milhões ao invés do orçado em R$ 150 milhões. Informação repassada pelo prefeito de Cruzeiro, Thales Gabriel Fonseca (PSD), que esteve em São Paulo com a secretária de Saúde, Imaculada Conceição Magalhães, para acompanhar o processo licitatório.

De acordo com Fonseca, a primeira etapa, realizada na última segunda-feira (7), contou com a apresentação de quatro propostas de empresas distintas. A vencedora, que já presta outros serviços ao Estado, teve como proposta final o desconto de 26%. “Como não houve impugnações, foi lavrada uma ata, que será devidamente publicada no Diário Oficial, para que possa ser feita a próxima etapa”, explicou, ao citar a fase de habilitação e apresentação de documentos, que deve ser realizada ainda este mês.

Para Fonseca, o fato da vencedora possuir toda a documentação necessária e já ser fornecedora do Estado, com outros contratos em vigência, pode agilizar o processo de contratação ou regularização, caso haja impugnações.

Evento em Cruzeiro, que contou com o anúncio do HR e o Tripé da Saúde (Foto: Arquivo Atos)

Após a assinatura da ordem de serviço, a previsão de entrega do prédio, que ofertará duzentos leitos, sendo 160 de clínica e 40 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), será de 24 meses. “Estamos esperançosos que, até meados de 2024, tenhamos esse equipamento pronto pra atender pacientes de Cruzeiro, Vale Histórico e Circuito da Fé”, salientou.

Segundo Doria, a unidade será referência em áreas como da obstetrícia de alto risco, traumatologia, ortopedia, neurologia, neurocirurgia e hemodiálise.

Para custeio dos serviços, o Estado deve arcar com aproximadamente R$ 150 milhões por ano.

Tripé da Saúde – Com a passagem do governador e sua comitiva por Lorena para assinatura de convênios e inauguração do Poupatempo, no último dia 25, o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, admitiu o “vazio assistencial” no Vale da Fé e Histórico e garantiu que as santas casas de Lorena e Guaratinguetá serão fortalecidas conforme anunciado em maio de 2021. “Neste momento estamos dialogando com a Santa Casa de Lorena pra aumentar ainda mais esse repasse e incluir algumas operações que não são feitas: ortopedia, implantes e outras situações”.

O anúncio dos repasses e das especialidades fortalecidas ficou definido para maio.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?