Cruzeiro aposta em R$ 600 mil do MIT para novos trabalhos com foco no turismo

Parque de aventura e mirante no Santo Cruzeiro compõe projetos Prefeitura planeja sistema de monitoramento

O Bosque Municipal de Cruzeiro, um dos focos de nova ação da Prefeitura, que terá investimento do MIT (Foto: Reprodução PMC)
O Bosque Municipal de Cruzeiro, um dos focos de nova ação da Prefeitura, que terá investimento do MIT (Foto: Reprodução PMC)

Rafaela Lourenço
Cruzeiro

Próximo de completar dois anos de MIT (Município de Interesse Turístico), Cruzeiro aprovou novos projetos e aguarda assinatura de convênio para restaurar uma praça e investir no turismo de aventura no Bosque Municipal. Somadas, obras ultrapassam os R$ 600 mil.

Após a secretaria de Turismo do Estado de São Paulo aprovar através do COC (Conselho de Orientação e Controle) a primeira etapa do projeto de restauração do Santo Cruzeiro, o município enviou na última semana o pré-projeto da segunda fase da obra e a implementação de esportes radicais no Bosque Municipal.

A primeira etapa da ação no Santo Cruzeiro (ponto turístico da cidade, com visão privilegiada), que aguarda apenas a assinatura do convênio de R$395.930,91 através do MIT 2019, inclui a reforma da cruz com iluminação, reparos estruturais e pintura, a instalação de câmeras de monitoramento, reforma das calçadas com acessibilidade, substituição da pavimentação da rua, nova iluminação, instalação de bancos, lixeiras e paisagismo.

A segunda etapa foi aprovada na última segunda-feira, durante reunião com o Comtur (Conselho Municipal de Turismo). A proposta foi enviada ao Estado e contará com um investimento de R$ 200 mil para construir um mirante, instalar binóculos para apreciação da paisagem, fechar um espaço para utilizá-lo como área gastronômica e/ou artesanato, preparo da área para estacionamento e instalar um painel com informações turísticas da cidade.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Diego Miranda, outro pré-projeto aprovado pelo Comtur e enviado ao Estado, mas para 2020, é o de um parque de aventura no Bosque Municipal. Com investimento de R$ 465 mil, provenientes do Dadetur (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos), o parque contará com atrações como rapel, escalada, tirolesa e arvorismo.

De acordo com o Estado, só receberão recursos do Dadetur os municípios que atenderem seis critérios, entre eles, demonstrar capacidade para manter, incrementar ou requalificar o fluxo turístico, e contribuir para o processo de desenvolvimento regional.

Para Miranda, a expectativa é de que as obras do Santo Cruzeiro iniciem até fevereiro, já que a previsão de chegada do recurso é para este ano. “Estamos aguardando para assinar o convênio da primeira etapa, que provavelmente será feito semana que vem. Depois que assinarmos, eles permitem que façamos o processo licitatório, que demora aproximadamente uns três meses”, explicou.

Em paralelo aos projetos, Miranda destacou a criação da Associação Picos da Mantiqueira, uma associação da sociedade civil composta por membros de Cruzeiro e Lavrinhas. “Ela tem por finalidade administrar tudo isso que a Prefeitura está fazendo para o turismo, por exemplo, no serviço de arvorismo no bosque, nossa ideia é entregar e depois terceirizar para que uma associação sem fins lucrativos possa administrar e fazer a manutenção”.

Miranda ressaltou que se a terceirização for realizada para uma associação, o procedimento será realizado seguindo o marco regulatório de convênios que prevê um chamamento público. “Aí a gente promove e as associações podem se inscrever desde que tenham esse objeto. Eles entram, fazem as melhorias, cobram um “ingressinho” (sic) e exploram o local”.

Videomonitoramento – Segundo o secretário, há uma empresa concluindo um estudo de viabilidade do município para definir, além do Santo Cruzeiro, os pontos que receberão câmeras de monitoramento. “A instalação de câmeras será feita pela Prefeitura, e o MIT vai comprar os equipamentos. Será um trabalho único que vai englobar toda a cidade, entradas, saídas, Centro, praças. Provavelmente virá uma emenda só para esse fim”.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?