Cidades da região são alvos de série de golpes

Falsos fiscais cobram dinheiro de comerciantes em Guaratinguetá e Lorena; golpistas divulgam concurso público “fake” em Ubatuba

Comércio de Guará; cidade recebeu denuncia de golpe; criminosos se apresentavam como fiscais da Prefeitura (Foto: Fabiana Cugolo)

Da Redação
RMVale

Causando preocupação nas autoridades em Segurança e moradores da região, três cidades registraram a ação de golpistas nesta semana. Enquanto em Ubatuba os criminosos anunciaram na internet um falso concurso público, em Lorena e Guaratinguetá eles se passaram por servidores municipais para tentarem enganar comerciantes.

Através de uma nota publicada na tarde da última terça-feira (16) em sua página na rede social Facebook, a Prefeitura de Guaratinguetá foi a primeira a emitir um comunicado revelando a atuação dos golpistas. Segundo o Executivo, dois comerciantes relataram que receberam ligações de um homem que afirmava trabalhar no setor de Fiscalização da Prefeitura, que os alertou que os estabelecimentos haviam sido denunciados por irregularidades. Na sequência, o impostor cobrava o pagamento de uma determina quantia de dinheiro, via pix, para não realizar uma vistoria no local e a consequente aplicação de multas.

Apesar dos empresários não terem caído no golpe, o comunicado da Prefeitura traz uma série de orientações de segurança, sendo as principais as que esclarecem que as infrações municipais são cobradas exclusivamente através de boletos bancários e que os servidores não fazem propostas financeiras em troca da suspensão da fiscalização.

Em Lorena, a Prefeitura publicou um alerta na tarde da quarta-feira (17) em sua página no Facebook explicando que um criminoso, que finge ser fiscal da Vigilância Sanitária, tentou enganar dois comerciantes da cidade. Semelhante a abordagem feita aos empresários de Guaratinguetá, o homem, que se identificou como Antônio Carlos Fragoso, cobrava uma propina de R$600, que deveria ser paga via pix, em troca de livrar o estabelecimento de uma severa inspeção.

Além de apontar as incoerências no discurso do falsário, a agente de saneamento da Vigilância Sanitária de Lorena, Luciane Alexandre de Oliveira, indicou os procedimentos que os comerciantes devem adotar ao suspeitarem que estão diante de golpistas. “De forma alguma a Vigilância comunica com antecedência que irá promover uma fiscalização. No ato da vistoria, os agentes passam orientações por escrito e estipulam um prazo para adequações, mas jamais recebem dinheiro, pois as multas são cobradas através de boleto bancário. Os moradores que desconfiarem de alguma abordagem podem checar conosco se ela é verdadeira, através do telefone (12) 3159-3300”.

Em Ubatuba, a Prefeitura emitiu uma nota em seu site oficial, no fim da tarde da última quarta-feira, informando que criminosos estavam anunciando nas redes sociais um falso processo seletivo que ocorreria na cidade. As publicações mentirosas afirmavam que o concurso público seria destinado ao preenchimento de cargos no Cras (Centro de Referência em Assistência Social).

Buscando evitar que os moradores paguem as falsas taxas de inscrição cobradas pelos golpistas, a nota do Executivo ressalta que a divulgação de concursos públicos municipais sempre é realizada em canais oficiais, como o site e a página da Prefeitura no Facebook.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?