Faltas em exames e consultas prejudicam Saúde de Pinda

Município registra aumento de 47% no absenteísmo em 2018; Prefeitura planeja ações de conscientização para evitar prejuízo ao atendimento

A Santa Casa de Pindamonhnagaba; rede pública enfrenta problemas com número recorde de ausências em exames e consultas no último ano (Foto: Jéssica Dias)
A Santa Casa de Pinda; rede pública enfrenta problemas com número recorde de ausências em exames e consultas no último ano (Foto: Jéssica Dias)

Lucas Barbosa
Pindamonhangaba

Um balanço divulgado pela Prefeitura de Pindamonhangaba, na última quarta-feira, revelou uma taxa preocupante de absenteísmo (ausência injustificada) em exames e consultas médicas agendadas no município nos últimos dois anos. Para tentar reverte o quadro, a Prefeitura estuda realizar ações de conscientização nas unidades de saúde.

De acordo com a secretaria de Saúde, 46.192 pacientes não compareceram às consultas agendadas na rede municipal de saúde no ano passado. O índice é 47% maior do que os casos de 2017, que totalizaram 31.287.

Em 2018, a clínica médica da UBS (Unidade Básica de Saúde), do Crispim, foi a que registrou maior taxa de absenteísmo, contabilizando 4.345 casos. Na sequência aparece o setor de ortopedia do CEM (Centro de Especialidades Médicas) com 3.316 faltas. Outros 2.847 pacientes não compareceram às consultas ginecológicas na Unidade Saúde da Mulher, localizada no bairro São Benedito.

Em relação aos exames médicos, o município teve um aumento de quase 1% de ausências em exames médicos no comparativo entre os dois últimos anos, saltando de 20.502 para 20.523. Os procedimentos com maior incidência de absenteísmo em 2018 foram ultrassonografia (4.461) eletrocardiograma (1.789) e mamografia (1.479).

Além de explicar os impactos das faltas injustificadas, a secretária de Saúde, Valéria Santos, revelou que em breve a pasta iniciará uma campanha de conscientização para tentar reverter o quadro. “O absenteísmo prejudica a capacidade de marcação de consultas e aumenta o prazo de espera de outros pacientes. Colocaremos painéis informativos nas unidades de saúde, para que os moradores se sensibilizem sobre a importância de avisarem com antecedência que não comparecerão, dando tempo hábil para que nossas equipes chamem o paciente seguinte da fila”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?