Na contramão do estado, região avança em combate ao tráfico de drogas

RMVale registra aumento de prisões de traficantes; Guará e Lorena são destaques positivos

Droga apreendida pela Polícia Civil em Guaratinguetá; região (Foto: Arquivo Atos)
Droga apreendida pela Polícia Civil em Guaratinguetá; região avança contra as drogas (Foto: Arquivo Atos)

Da Redação
Região 

Dados divulgados pelo Estado na última semana revelaram um aumento de 5% nas prisões por tráfico de drogas na RMVale (Região Metropolitana da Vale do Paraíba e Litoral Norte) nos primeiros dez meses do ano em comparação ao mesmo período de 2018. Considerada a motivação de 70% dos assassinatos na região, a modalidade criminal vem sendo constantemente alvo de operações em diversas cidades.

De acordo com estatísticas da SSP (Secretaria de Segurança Pública do Estado), as polícias Civil e Militar prenderam 2.512 criminosos por tráfico de entorpecentes na RMVale entre janeiro e outubro, resultando em uma média de oito detenções diárias. O número de casos é 119 maior do que o da mesma época de 2018, que foi de 2.393.

A intensificação do combate a comercialização de drogas na RMVale vai na contramão dos números do Estado, que registrou uma queda de 1% em prisões de traficantes, caindo de 41.351 para 40.905.

No comparativo com os dados do ano passado, Guaratinguetá é a cidade da região com o maior aumento proporcional de detenções no ano, chegando a 162% ao saltar de 37 para 97 ocorrências.

Uma das principais prisões no período ocorreu em 12 de setembro, quando a Polícia Militar flagrou um criminoso de 25 anos em posse de 5,3 quilos de cocaína pura em uma via do bairro Belvedere Clube dos 500.

Na ocasião, denúncias anônimas apontaram que o criminoso era responsável pelo abastecimento de pontos de tráfico em diversas regiões do município.

Na “vice-liderança”, aparece Lorena com um crescimento de 42% subindo de 256 para 365.

Terceira cidade com mais ocorrências, Caraguatatuba contabilizou um aumento de 35%, passando de 117 para 158 registros. Também no Litoral Norte, Ubatuba é o quarto município com o melhor índice, saltando de 92 para 109, correspondendo a uma alta de 18%.

Em contrapartida, Cruzeiro e Pindamonhangaba tiveram quedas de ocorrências de tráfico de drogas. Enquanto a primeira teve uma redução de 23%, caindo de 128 para 97, a outra registrou de 15%, passando de 216 para 183.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?