Pai questiona demora na divulgação de exames de menino com H1N1 em Cachoeira

Criança, que passou por atendimento na Santa Casa, teve caso confirmado após laudo do Instituto Adolfo Lutz

xxxxxxx, pai do menino de 8 anos
O ajudante geral Giovani Augusto, que cobra Santa Casa por demora nos exames do filho diagnosticado com H1N1 (Foto: Colaboração)

Jéssica Dias
Cachoeira Paulista

Um exame de análises enviado para o Instituto Adolfo Lutz, de Taubaté, identificou o caso de um menino de 8 anos de Cachoeira Paulista com H1N1, dias após ter sido liberado da Santa Casa de Misericórdia. Agora, a família questiona o atendimento do hospital e a demora no resultado do exame.

No começo de julho, o ajudante geral, Giovani Augusto da Silva, 37 anos, levou seu filho que estava passando mal para a Santa Casa. Ele contou que o menino ficou internado por dois dias, tomando soro, e teve alta mesmo com dores. “Ficamos esperando o exame. Falaram para minha esposa que quando chegasse, eles iriam nos ligar, mas o exame chegou e ninguém nos avisou”, revelou Silva.

Segundo o pai, sua esposa esteve na Santa Casa na última segunda-feira para conferir se os laudos haviam sido entregues.

No exame apresentado pelo pai consta que o menino apresentou os sintomas no dia 8 de julho, e a coleta foi feita no dia 10, com o resultado liberado no dia 18 do mesmo mês. A informação contradiz a nota divulgada pela Prefeitura, que garante que o exame foi liberado no dia 23 de julho. “…no dia 8 de julho a Santa Casa realizou notificação de suspeita de ‘Síndrome Respiratória Aguda Grave – SRAG’ de uma criança de 8 anos, não vacinada para H1N1, que permaneceu internada para tratamento e coleta de material para exames… (trecho retirado de nota oficial)”.

Segundo a pasta, a criança é assistida por médicos e realizou exames laboratoriais e de imagem para o acompanhamento do caso. Ele permanece clinicamente bem, até o momento.

Em Cachoeira Paulista já foram realizadas dez notificações para H1N1 no município, sendo quatro casos negativos, quatro positivos e dois aguardando o resultado.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?