Acidentes com mortes são destaque de levantamento sobre primeiro “feriadão” após reabertura da quarentena

Quatro romeiros morrem a caminho de Aparecida na Via Dutra; circulação de fiéis cresce 94% em comparação a 2020

Sede da Basílica Nossa Senhora Aparecida é foco de romeiros no feriado do dia 12 (Foto: Marcelo A. dos Santos)

Lucas Barbosa
Aparecida

O feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida, na última terça-feira (12), marcou a primeira grande data turística em meio à reabertura de atividades com público no período de pandemia da Covid-19. Um levantamento divulgado pela concessionária CCR, no fim da tarde da última quarta-feira (13), revelou que quatro romeiros morreram atropelados na rodovia Presidente Dutra rumo à Aparecida. O acidente mais grave ocorreu no trecho de Pindamonhangaba, vitimando um ciclista e ferindo outros quatro.

De acordo com dados da CCR, foram registrados 144 acidentes e oito mortes, sendo quatro de peregrinos, entre as últimas sexta-feira (9) e terça-feira (12) na Via-Dutra, principal ligação entre São Paulo e Rio de Janeiro. Os incidentes também deixaram 59 pessoas feridas.

Em um comparativo com o mesmo período do ano passado, o número de vítimas fatais cresceu 300% em 2021, saltando de dois (um romeiro) para oito casos. Entretanto, é necessário destacar que em 2020 houve uma redução considerável na circulação de peregrinos pela Via-Dutra já que não foram realizadas missas presenciais no Santuário Nacional de Aparecida devido às medidas de restrição motivadas pela pandemia da Covid-19. Segundo a CCR, entre os dias 1 e 13 de outubro de 2021 foram contabilizados 32.242 romeiros a pé ou de bicicletas pela Via Dutra. O montante é 94% superior ao da mesma época do ano passado, que foi de apenas 17.178 peregrinos.

O acidente mais marcante do feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida 2021 foi registrado na manhã do último domingo (10), no trecho de Pinda. Um grupo de cinco ciclistas pedalava por um canteiro da pista sentido Rio de Janeiro por volta das 9h, quando foi atingido por um carro. Arremessado pelo veículo, um homem, que não teve a idade divulgada, morreu após sofrer um traumatismo craniano. Outro ciclista foi encaminhado ao Hospital Regional de Taubaté com uma fratura na perna. Já as outras três vítimas tiveram apenas ferimentos leves.

Posto de atendimento aos romeiros no município de Aparecida (Foto: Marcelo A. dos Santos)

A motorista envolvida no incidente foi encaminhada à Delegacia de Pindamonhangaba para prestar depoimento. Liberada na sequência, ela permanecerá em liberdade enquanto o caso é investigado.

Outra vítima fatal da manhã do último domingo foi um homem de 40 anos, que morreu esmagado por uma carreta no trecho de Caçapava. O romeiro dormia embaixo do veículo no estacionamento de um posto de combustíveis para se abrigar da chuva. Sem perceber a presença do peregrino, o motorista ligou a carreta e avançou, passando por cima dele.

Já os outros dois óbitos de fiéis de Nossa Senhora Aparecida aconteceram na noite do último sábado (9). O primeiro ocorreu por volta das 22h, quando um romeiro de 47 anos, que era policial militar, foi atropelado por um carro no trecho de São José dos Campos, na pista sentido Rio de Janeiro. O idoso que dirigia o veículo foi encaminhado ao Pronto Socorro de São José com ferimentos leves.

O outro caso vitimou uma mulher de 35 anos, que caminhava pelo acostamento da Via-Dutra no trecho de Caçapava. Ela e a prima, que teve apenas ferimentos leves, foram atingidas pelo motorista de um carro, que fugiu sem prestar socorro. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) tenta identificar o condutor.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?