PF investiga suposto esquema de corrupção em prefeituras da região

Agentes públicos de Areais e São José do Barreiro podem ter desviado quase R$ 8 milhões; ação que também passou por Cruzeiro e Pinda apreende documentos terça-feira

Dinheiro apreendido durante as operações da PF, nesta terça-feira; investigação de supostos esquemas fraudulentos (Foto: Divulgação PF)

Lucas Barbosa
RMVale

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (22) duas operações que apuram supostos esquemas de corrupção praticados nas prefeituras de Areias e São José do Barreiro, que podem ter causado um prejuízo de quase R$ 8 milhões aos cofres públicos. Investigações apontam que membros das atuais gestões municipais podem ter desviado verbas, fraudado licitações e superfaturado a compra de combustíveis. A ação percorreu outras cidades da região.

De acordo com a PF, foram cumpridos 24 mandados de busca e apreensão em Areias, Cruzeiro, Pindamonhangaba e Santo Antônio do Pinhal, além dos paços municipais das duas cidades do Vale Histórico, os policiais apreenderam computadores, documentos e uma quantia de R$ 48 mil em imóveis de empresários dos ramos de combustíveis e transportes.

Segundo a delegada da PF de Cruzeiro, Luciana Maibashi, as operações apuram dois esquemas diferentes, mas que ligam os mesmos investigados.

Batizada de “Tanque Cheio”, a primeira ação foi iniciada no fim do ano passado, após uma análise do TCE (Tribunal de Contas do Estado) apontar um gasto excessivo das Prefeituras de Areias e São José do Barreiro com combustíveis entre 2018 e 2019. Ao examinar os balanços financeiros, o órgão constatou que o valor da despesa era desproporcional, já que as frotas de veículos oficiais são consideradas pequenas e suas rotas de deslocamento curtas, não condizentes com o montante aplicado em diesel e gasolina.

Comunicada pelo TCE sobre a incompatibilidade dos dados, a PF passou a apurar o caso, encontrando indícios de outras irregularidades como direcionamento de licitação para contratação de fornecedores, superfaturamento do preço de combustíveis e abastecimento de carros particulares.

Já a segunda operação, denominada “Rota 68”, e que também foi iniciada no ano passado, apura a destinação de verbas da Educação e Saúde para a compra de lubrificantes e combustíveis.

A PF afirmou ter encontrado evidências de fraude na contratação da empresa responsável pelo transporte escolar e abastecimento de carros particulares. Agentes públicos, que podem ter recebido propina, são também acusados de “fazerem vista grossa” diante uma série de irregularidades cometidas pela terceirizada como: apresentação de atestado falso de qualificação técnica, superdimensionamento das rotas, contratação de outra empresa para a execução do serviço, superlotação de vans, utilização de veículos com prazo vencido de certificação de inspeção de segurança e uso de pneus desgastados.

Segundo a PF, os valores dos contratos suspeitos da Prefeitura de São José do Barreiro totalizam R$ 4,7 milhões, sendo R$ 1 milhão de verbas repassadas pelo Governo Federal. Já em Areias, o montante atinge R$ 3,1 milhões, sendo R$ 712 mil de origem federal. “Agora, analisaremos os materiais apreendidos nesta terça-feira em busca de novas informações que comprovem a prática destes esquemas fraudulentos. Os indícios são graves e apontam a participação de diversos agentes públicos, que no momento não podem ter suas identidades reveladas”, explicou a delegada da PF, Luciana Maibashi.

Caso sejam comprovados os crimes, os envolvidos responderão por corrupção ativa, falsidade ideológica, fraude a licitações e organização criminosa. Os prefeitos de Areias, Paulo Henrique de Souza (DEM), e de São José do Barreiro, Alexandre Braga (MDB), também poderão responder por improbidade administrativa.

A reportagem do Jornal Atos procurou as prefeituras de Areias e São José do Barreiro, mas nenhum responsável foi localizado até o fechamento desta edição.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?