Federação prevê prejuízo de R$ 111 milhões no comércio regional com feriados de 2017

Fecomércio cobra alterações em calendário nacional; alimentação e vestuários são setores mais afetados

Comércio de Lorena fechado durante o feriado de Dia da Independência; calendário preocupa setor, que avalia prejuízo de R$ 1,7 milhão (Foto: Lucas Barbosa)
Comércio de Lorena fechado durante o feriado de Dia da Independência; calendário preocupa setor (Foto: Lucas Barbosa)

Lucas Barbosa
Regional

Uma estimativa divulgada pela Fecomércio-SP (Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismo do Estado de São Paulo), na última quarta-feira, apontou que o comércio varejista da região deve deixar de arrecadar mais de R$ 111 milhões devido aos feriados deste segundo semestre. O número é quase 16% maior do que a projeção do prejuízo do mesmo período do ano passado.

Segundo o levantamento, a expectativa é que os cinco feriados nacionais contribuam para que o comércio estadual perca cerca de R$2,3 bilhões em faturamento. O montante é 17,9% superior ao dado estimado no segundo semestre de 2016.

Na região, os supermercados são apontados como os que contabilizarão o principal prejuízo, que deve chegar a R$ 46,6 milhões. Já lojas de vestuário e calçados devem deixar de arrecadar R$ 10,3 milhões.

Para o Fecomércio-SP, o número excessivo de feriados deveria ser revisto pelo Governo Federal, com o objetivo de contribuir para o aumento da produtividade econômica nacional.

O presidente da Aceg (Associação Comercial e Empresarial de Guaratinguetá), Ricardo Teberga, comentou as dificuldades enfrentadas pelos comerciantes devido ao considerável número de feriados existentes no calendário nacional. “Se a loja fechada um dia é muito para o setor produtivo, imaginem cinco ou seis como é o caso de Guará. O ideal seria um planejamento financeiro antecipado para abrir as portas das empresas também aos feriados, afinal, o comércio está saindo de uma forte recessão, e manter as portas fechadas em momentos oportunos pode não ser a decisão mais assertiva”.

Teberga também deu dicas para os varejistas da cidade conseguirem reduzir os prejuízos. “A principal orientação é conhecer bem a gestão da empresa e as oportunidades existentes neste período que atrai turistas de toda região para Guará, principalmente, nos feriados dos dias 12 e 25 de outubro. É uma situação que varia de negócio para negócio, enquanto alguns segmentos podem sofrer, outros podem se beneficiar”.

Para o gerente de uma loja de calçados do Centro de Lorena, Evaristo Carvalho, 55 anos, o excesso de feriados prejudica muito os comerciantes. “É complicadíssimo para a loja ficar tantos dias parada. Já passou da hora do poder público perceber que está na hora de rever este número tão grande de feriados. Para tentar recuperar um pouco este prejuízo, estamos apostando na realização de promoções”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?