Aposentado distribui 14 toneladas de alimentos para carentes no Natal

Voluntário busca levar espírito natalino á 600 lares de Lorena; doações ocorrem há mais de trinta anos

José Carlos acomoda alimentos em seu deposito até a distribuição (Lucas Barbosa)
José Carlos acomoda alimentos em seu deposito até a distribuição (Lucas Barbosa)

Lucas Barbosa
Lorena

Há mais de três décadas levando esperança e alegria ao Natal de dezenas de famílias carentes de Lorena, o aposentado José Carlos dos Santos espera este ano bater seu recorde pessoal de distribuição de cestas natalinas, chegando á seiscentas doações. O ato de caridade, herdado de seu pai, ano passado distribui mais de treze toneladas de alimentos.
Com 77 anos, José Carlos passa praticamente o dia inteiro empilhando num depósito improvisado em sua garagem, centenas de pacotes de macarrão, arroz, batata, feijão,fubá, sal, farinha de milho, pó de café e panetone. Nem mesmo as dores nas costas, são incapazes de tirar o sorriso do rosto do aposentado que acredita que a caridade é a essência do Natal.
A tradição de doar alimentos á famílias de baixa renda no período natalino, nasceu do pai de José Carlos, que era proprietário de um matadouro e por mais de trinta anos doou carne para os lorenenses humildes terem condições de saborearem uma rica ceia de Natal.
Após a morte de seu pai, José Carlos e a mãe decidiram manter a tradição, mas o matadouro acabou fechando cinco anos depois da morte do proprietário. Desde então, cerca de trinta anos, José Carlos vende uma rifa, entre setembro e outubro, e a renda é revertida na compra de alimentos.
Neste ano, o voluntário distribuiu 600 senhas, que no próximo dia 23 devem ser apresentadas pelos interessados em ganhar a cesta natalina.
Emocionado, José Carlos tentou explicar a sensação que é colaborar para que tanta gente tenha uma ceia farta. “Quando eu vejo o povo todo feliz, sinto algo que não sei nem tem explicar. É muito gratificante saber que graças a este meu trabalho, 600 famílias poderão ter um momento de alegria no dia 25. Só fico triste em não poder ajudar mais, se eu tivesse condições iria dar um jeito de aumentar o número de cestas”.
O aposentado explicou como funcionará a distribuição das doações. “Só pode retirar a cesta quem tem a senha que eu distribuí há algum tempo. No dia 23, a entrega das cestas começa ás 14h. Este ano, consegui juntar 14 toneladas de alimentos, graças a doações de parceiros e da venda das rifas. Tem gente de todos os bairros da cidade que vêm aqui em casa retirar a cesta, e até mesmo de Canas”.
Ajuda – Os interessados em colaborar com  a ação solidária devem levar suas doações na casa de José Carlos, local onde ocorre a distribuição das cestas, que fica localizada na rua Mestre Antônio Cunha de Faria, mais conhecida como Rua 13, na Vila Nunes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>