Para reduzir desemprego, Ubatuba promove mutirão neste fim de semana

Ação oferece 120 empregos para obra na Rio-Santos; cidade enfrenta onda de demissões em 2022

Unidade do Poupatempo em Ubatuba, que recebe mutirão do emprego nesta sexta-feira (Foto: Reprodução PMU)

Da Redação
Ubatuba

Tentando ajudar os desempregados de Ubatuba a conseguirem uma recolocação no mercado de trabalho, a Prefeitura realizará neste fim de semana o “Mutirão do Emprego”. Os 120 moradores selecionados pela ação serão contratados por uma empresa que executará em breve uma obra na rodovia BR-101, a Rio-Santos.

De acordo com o Executivo, o ‘Mutirão do Emprego’ que começa nesta sexta-feira (16), das 9h às 16h, segue no sábado (17), das 9h às 12h, no Poupatempo, que fica na rua Professor Thomaz Galhardo, nº 1172, no bairro Umuarama. O atendimento ocorrerá por ordem de chegada, através da distribuição de senhas aos interessados. Além do currículo, os candidatos devem apresentar os seguintes documentos: RG, CPF e Carteira de Trabalho.

Apesar de não informar o nome da empresa que será responsável pela contratação e o período de duração da obra na Rio-Santos, a Prefeitura revelou o número de vagas disponíveis para cada um dos 15 cargos: ajudante (40), auxiliar de topografia (1), encarregado de obras (6), agente de limpeza e conservação (20), motorista de caminhão basculante (1), oficial armador (15), oficial de carpinteiro (10), oficial pedreiro (10), operador de equipamentos (1), operador de escavadeira (1), profissional líder (8), sinaleiro (1), técnico de medição (1), técnico de segurança do trabalho sênior (1) e vigia (4).

O secretário de Assistência Social de Ubatuba, Luiz Augusto Martins, destacou a relevância da ação. “Esse mutirão será muito importante, pois dará oportunidade principalmente para moradores que se encontram em situação de vulnerabilidade social de se reinserirem no mercado de trabalho”.

Preocupação – O anúncio do ‘Mutirão do Emprego” soou   como um alívio para grande parte da população de Ubatuba, que enfrenta neste ano uma onda de fechamento de posto de trabalho. Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), a cidade praiana registrou nos primeiros oito meses 5.328 contratações e 5.983 demissões, gerando um saldo negativo de -655.

Em julho, último mês analisado pelo Caged, a cidade contabilizou 697 admissões e 698 desligamentos, atingido um saldo negativo de -1. O número coloca a cidade como a quinta em pior situação na RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte).

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?