Vereadores de Ubatuba aprovam redução de 30% em seus subsídios

Montante será destinado para apoio de moradores carentes; medida é válida por três meses

Presidente da Câmara Silvio Brandão, que anunciou a redução no subsídio dos vereadores (Foto: Divulgação PMU)

Lucas Barbosa
Ubatuba

Por unanimidade, os vereadores de Ubatuba aprovaram na noite da última terça-feira a redução de 30% do valor dos seus subsídios por três meses. O recurso economizado, que atingirá pouco mais de R$ 72 mil, será destinado para a compra de alimentos e outros produtos básicos para famílias de baixa renda, prejudicadas economicamente pela pandemia do coronavírus (Codid-19).

Além do presidente da Câmara, Silvio Brandão (PSD), e seu vice, Adão Pereira (PSB), assinaram o documento de criação do projeto os parlamentares: Claudinei Xavier (PV), Manuel Marques (PSB), Osmar Dias (Republicanos), Ricardo Cortez (Podemos), Reginaldo de Matos, o Bibi (Cidadania) e Sidnei da Rocha, o Rochinha do Basquete (Republicanos).

A proposta estabelece que o valores dos subsídios, de junho a agosto, dos dez vereadores passem de R$ 8.016 para R$ 5.612, representando uma queda de R$ 2.405. A medida gerará uma economia mensal de R$ 24.050 e trimestral de R$ 72.152 aos cofres municipais.

De acordo com a justificativa do projeto, o montante deverá obrigatoriamente ser aplicado pela gestão do prefeito Délcio Sato (PSD) em ações que contribuam com moradores de baixa renda, que tiveram seus problemas financeiros agravados pela pandemia.

Até a noite desta quarta-feira (13), a cidade litorânea registra 37 casos confirmados da doença, sendo que 25 pacientes já se curaram. Em contrapartida, o município contabiliza 9 casos suspeitos e 1 óbito.

No último dia 5, um projeto semelhante elaborado pelo vereador José Roberto Junior (Podemos), que estipulava os mesmos período e índice de redução dos subsídios, não foi sequer colocado em votação já que não conquistou o número de assinaturas parlamentares necessárias, que era de sete. Na ocasião, a mesa diretora justificou a rejeição alegando que o texto apresentava erros de elaboração.

A reportagem do Jornal Atos solicitou ao setor administrativo da Câmara de Ubatuba o agendamento de uma entrevista com o presidente Silvio Brandão, mas o pedido não foi atendido até o fechamento desta edição.

 

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?