Ubatuba anuncia entrega de 376 moradias populares para setembro

Empreendimento contempla moradores de áreas ambientais; 12 apartamentos são adaptados para deficientes físicos

Residencial
O conjunto habitacional Ubatuba G que segue em fase de acabamentos; moradias terão 12 unidades adaptadas (Foto: Divulgação PMU)

Lucas Barbosa
Ubatuba

Após reunião com a presidência da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo), a Prefeitura de Ubatuba anunciou na última quinta-feira que a entrega de 376 moradias populares no bairro Marafunda será realizada até o fim de setembro. Os apartamentos serão destinados a famílias que vivem em áreas de preservação ambiental.

Na manhã da última quarta-feira, o prefeito Délcio Sato (PSD) se reuniu com o presidente da CDHU, Eduardo Velucci, para acertarem os detalhes da inauguração do conjunto habitacional, que terá o nome de ‘Ubatuba G’. Apesar da definição do mês, o dia da entrega deverá ser revelado no início de agosto.

Em sua última etapa, a construção do empreendimento, iniciada em 2017, está fase de acabamentos.

Contando com apartamentos de dois dormitórios, o conjunto habitacional será dividido em quatro condomínios, e cada um terá academia ao ar livre, área verde, estacionamento, salão de festas, parque infantil, postes de iluminação e portaria. Entre as 376 moradias, 12 são adaptadas exclusivamente para deficientes físicos.

De acordo com a Prefeitura, os apartamentos serão destinados às famílias que moram nos bairros Sesmaria, Cachoeira dos Macacos e Vale do Sol. Os pontos estão na zona de amortecimento (área estabelecida ao redor de uma unidade de conservação) do Parque Estadual da Serra do Mar. “Ubatuba conquista assim mais uma obra de extrema qualidade em parceria com o Estado. Acredito que daqui para frente estaremos fortalecendo ainda mais a nossa relação com o governo e conseguindo mais benefícios para a nossa população”, comemorou Sato.

O secretário de Assistência Social, Vanderlei Amorim, revelou o andamento do processo de seleção dos moradores que serão contemplados. “Há uma série de critérios que são levados em consideração na destinação das unidades, e incluem, por exemplo, o perfil de renda. Atualmente, há 97 famílias que foram chamadas para análise de perfil, e 64 já aderiram ao programa em mutirão realizado nos últimos dias 23 e 24”.

A reportagem do Jornal Atos solicitou à Prefeitura de Ubatuba informações sobre o atual déficit habitacional e negociações para a construção de novos empreendimentos, mas nenhuma resposta foi encaminhada.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?