Segue combate às chamas na Pedra da Mina

Trabalho dos bombeiros em pico entre Lavrinhas e Passa Quatro conta com apoio das Forças Armadas e base em Cruzeiro

Fogo que atingiu o Pico da Marcela na última quinta-feira (Foto: Reprodução)

Da Redação
RMVale

O trabalho de combate ao incêndio que tomou parte da Serra Fina, que faz parte da Serra da Mantiqueira, foi retomado na manhã desta segunda-feira (20), com a ampliação da atuação de homens do Corpo de Bombeiros. De acordo com as primeiras investigações, o fogo teve início no trecho de Minas Gerais da Serra, na quinta-feira (16) e chegou ao território paulista na noite de sexta-feira (17), entre Lavrinhas e Queluz.

Para o combate, uma base foi montada na Faculdade de Educação Física de Cruzeiro, de onde os bombeiros são transportados pelo helicóptero Águia, da Polícia Militar, para a zona afetada pelas chamas. 120 brigadistas estão atuando em revezamento no combate ao incêndio, que foi visto de outras áreas da região.

Informações atualizadas do Corpo de Bombeiros, dão conta de que o fogo já tenha atingido mais de 460 hectares da área. Até o momento, não há informações sobre a causa do incêndio.

Além do Corpo de Bombeiros, a ação conta com reforço das Forças Armadas, no transporte dos brigadistas e controle do fogo, com lançamento de água, utilizando helicópteros da Marinha e do Exército, e um avião C-130 Hércules, da Força Aérea.

Pico – A Pedra da Mina é considerada o ponto mais alto de São Paulo e o quarto do país. São 2.798 metros de altitude, na divisa de Minas Gerais, por Passa Quatro, e São Paulo, entre Lavrinhas e Queluz.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?