RMVale completa uma década como a mais violenta e supera em 110% a capital

Taxa de assassinatos segue elevada na região; Cruzeiro é a terceira cidade com mais vítimas nos sete primeiros meses de 2020

Sede da Polícia Militar em Cruzeiro; região lidera ranking de violência no interior do estado (Foto: Rafaela Lourenço)

Lucas Barbosa
RMVale

Um levantamento divulgado pelo Governo do Estado na última quarta-feira (26) aponta que a RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) completou em julho dez anos como a área mais violenta do interior de São Paulo. As estatísticas revelam ainda que a taxa de homicídios da região é mais do que o dobro da registrada pela capital paulista.

Apesar das medidas de isolamento social motivadas pela pandemia de Covid-19, dados da SSP (secretaria de Segurança Pública) informam que a RMVale teve 189 moradores assassinados nos primeiros sete meses do ano. Enquanto 185 foram vítimas de homicídios dolosos (quando existe a intenção de matar), outras quatro morreram em latrocínios (roubo seguido de morte).

Para a preocupação das autoridades regionais em segurança, o número de assassinados em 2020 é o mesmo registrado entre janeiro e julho do ano passado, que teve 181 vítimas de homicídios dolosos e oito de latrocínios.

Mais violenta do interior desde o fim do primeiro semestre de 2010, a região atualmente possuí a preocupante taxa de 12,33 assassinatos por cem mil habitantes. O índice é baseado no montante de casos entre agosto de 2019 e julho de 2020.

Além de ser 110% superior ao da capital paulista, que é de 5,87, a taxa de assassinatos na RMVale supera também as médias estadual (6,70), interiorana (7,09) e da Grande São Paulo (6,80).

A segunda região paulista com a maior taxa de registros por cem mil habitantes é Araçatuba (9,47), sendo que o índice é 30% inferior ao da RMVale.

Ranking da morte – De acordo com os dados da SSP, Jacareí e São José dos Campos, com 24 registros cada, foram os municípios que tiveram mais vítimas de mortes violentas durante os primeiros sete meses do ano na RMVale. Na sequência aparece Cruzeiro com 18 casos.

As demais cidades da região que tiveram moradores assassinados neste período foram: Aparecida (1), Areias (1), Caçapava (16), Cachoeira Paulista (4), Campos do Jordão (3), Caraguatatuba (13), Cunha (3), Guaratinguetá (7), Igaratá (1), Ilhabela (2), Lagoinha (2), Lorena (12), Natividade da Serra (1), Paraibuna (2), Pindamonhangaba (12), Potim (2), Roseira (2), Santa Branca (1), São Bento do Sapucaí (1), São Luís do Paraitinga (1), São Sebastião (4), Silveiras (1), Taubaté (11), Tremembé (6) e Ubatuba (14).

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?