Programa “Saúde em Ação” entrega tablets à agentes de saúde em Ubatuba

Novo sistema promete qualificar atendimento de 85 agentes no sistema de atenção básica municipal

Reunião de capacitação de agentes e entrega de tablets para uso no sistema de Saúde de Ubatuba (Foto: Reprodução PMU)
Reunião de capacitação de agentes e entrega de tablets para uso no sistema de Saúde de Ubatuba (Foto: Reprodução PMU)

Letícia Noda
Ubatuba 

O Departamento de Tecnologia da Informação da secretaria de Saúde de Ubatuba capacitou 16 agentes comunitários das unidades Horto e Cícero Gomes, no Centro, e 15 no bairro Umuarama. A atividade, realizada nos dias 9 e 23, focou o uso de tablets e do aplicativo E-SUS AB (Atenção Básica) Território.

As duas unidades foram construídas através do programa do governo estadual “Saúde em Ação”, com financiamento do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

No treinamento estavam presentes a secretária de Saúde de Ubatuba, Dilei de Brito Nascimento e uma comitiva de cinco membros do Núcleo de Educação Permanente, além do departamento de Planejamento da secretaria de Saúde de São Sebastião. Os participantes conheceram a experiência de Ubatuba no planejamento da capacitação.

O aplicativo E-SUS AB Território possui um sistema que permite um melhor acompanhamento da gestão de cuidados dos usuários do SUS (Sistema Único de Saúde), assim como a facilitação de busca de dados epidemiológicos e o planejamento das ações e políticas públicas a serem implementadas seguindo as características de cada localidade.

Os agentes comunitários são responsáveis por realizar os atendimentos domiciliares, fazendo o cadastramento territorial que consiste no registro de imóveis de todo o município, além das informações dos moradores. O cadastro conta com a condição de saúde e moradia de cada pessoa. As informações coletadas são armazenadas em um prontuário eletrônico, agilizando o atendimento do paciente.

Ubatuba possui 85 agentes que já utilizam a ferramenta, o que reduz a quantidade de papel e o tempo no registro e sistematização de informações da população atendida em visitas domiciliares.

São 97 tablets de R$ 890 cada. O valor investido é oriundo de uma emenda parlamentar e recursos do Governo do Estado.

O responsável pela capacitação dos profissionais de Saúde, Vicente Araújo, afirmou que há postos onde o número de registros de atendimento saltou de 380 formulários/mês para cerca de dois mil. “Antes dos tablets, as equipes tinham que preencher primeiro no papel e só depois inserir as informações nas planilhas no computador. Agora a inserção é feita no momento do atendimento o que proporciona mais agilidade e resulta em menos erros”.

Kelvin da Silva, do setor de TI da secretaria de Saúde, explicou que há previsão de treinamento para outros agentes. O objetivo é que todos os 152 agentes da cidade sejam devidamente capacitados, em seguida, também serão treinados para atuação nas ruas, prevenindo e ajudando a combater doenças que podem causar epidemia.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?