Operação apura acusação de esquema de desvio de R$ 17 milhões em Caraguá

Pai do prefeito é um dos investigados; MP e Polícia Civil analisam contrato de saneamento da cidade litorânea

O ex-prefeito, José Aguilar, investigado por suposto desvio de verbas públicas (Foto: Reprodução)

Da Redação
Caraguatatuba

Contando com o apoio do MP (Ministério Público), a Polícia Civil deflagrou uma operação na manhã desta terça-feira (17) para investigar uma suposta fraude no contrato firmado entre a Prefeitura de Caraguatatuba e uma empresa terceirizada. A ação tenta descobrir se membros da atual gestão municipal e o ex-prefeito, José Aguilar, pai do atual chefe do Executivo, Aguilar Júnior (MDB), participaram de um possível esquema de desvio de verbas públicas.

De acordo com a SSP (secretaria de Segurança Pública do Estado) foram cumpridos 19 mandados de busca e apreensão em endereços distribuídos por Caraguá, Pindamonhangaba e Suzano. Os documentos e computadores recolhidos serão periciados pelos agentes.

A operação investiga contratos, orçados em R$ 17 milhões, firmados pela atual gestão municipal com a empresa Pioneira Saneamento Ltda, sediada em Suzano, para a prestação de serviços de limpeza urbana e saneamento ambiental na cidade litorânea.

O MP apurou indícios de irregularidades nos documentos, reforçando a hipótese de que ocorreram alterações indevidas nas planilhas de prestação de serviços, como as inclusões de serviços que, apesar de pagos, não foram executados pela terceirizada.

Segundo o órgão, José Aguilar é um dos principais investigados. Ele, supostamente, estaria aproveitando o cargo do filho para exercer influência sobre o contrato. Além do ex-prefeito, também estão sendo analisadas as atuações de membros do Executivo e da terceirizada.

Outro lado – Negando a existência do esquema fraudulento e saber do que se trata a investigação, José Aguilar publicou no início da tarde desta terça-feira um vídeo nas redes sociais em que garante não ter nada a esconder das autoridades e que colaborará com a Justiça no que for necessário.

Em nota oficial, a Prefeitura de Caraguatatuba confirmou que a Polícia Civil apreendeu documentos na secretaria de Serviços Públicos. Apesar de afirmar que ainda não foi informada sobre do que se trata a apuração, a atual gestão ressaltou que colaborará com as investigações.

A reportagem do Jornal Atos tentou solicitar um posicionamento da empresa Pioneira Saneamento Ltda, mas nenhum responsável atendeu o telefone disponibilizado em seu site oficial.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?