Doria cobra que turistas não viajem ao litoral durante a pandemia

Governador teme colapso no sistema de saúde das cidades praianas; Litoral Norte contabiliza quatro mortes

João Doria pediu que pessoas não busquem o Litoral durante o feriado (Foto: Reprodução Gesp)

Lucas Barbosa
RMVale

Temendo uma sobrecarga no sistema de saúde do litoral paulista, o governador, João Doria (PSDB), fez um apelo na última quarta-feira para que turistas não viajem para as cidades praianas em meio à pandemia de coronavírus (Covid-19). O pedido do tucano foi reforçado pela população do Litoral Norte, que registra 4 mortes e 15 moradores infectados pelo coronavírus (Covid-19).

Durante entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, Doria demonstrou preocupação diante um possível colapso nas unidades de saúde das cidades da Baixada Santista e litorais Norte e Sul caso ocorra um aumento na demanda de atendimentos, provocado pelo alto fluxo de visitantes durante o feriado prolongado de Páscoa, que vai desta sexta-feira até domingo.

Além de ressaltar que todas as praias paulistas estão com seus acessos proibidos, o governador cobrou mais consciência da população sobre a importância de permanecerem em suas casas, respeitando a recomendação estadual sobre o isolamento social.

A entrevista coletiva foi transmitida pela página oficial de Doria na rede social Facebook, onde diversos internautas do Litoral Norte aproveitaram a oportunidade para elogiaram a fala do governador e cobrarem que os turistas respeitem o pedido.

Dos quatro municípios do Litoral Norte, Caraguatatuba enfrenta a situação mais preocupante em relação à pandemia. Na última terça-feira, a cidade registrou sua segunda morte. O morador de 45 anos, que havia recentemente concluído um tratamento contra o câncer, deu entrada no último dia 27 no Hospital Santos Dumont, com dificuldades em respirar. Após uma piora em seu quadro, o paciente foi transferido para a Santa Casa de São José dos Campos, onde morreu no último dia 5. Já o primeiro óbito, que vitimou um idoso de 64 anos que sofria de problemas cardíacos, ocorreu no último dia 31 por insuficiência respiratória.

Além de 8 moradores infectados, Caraguá tem ainda 2 óbitos e 74 casos suspeitos aguardando os resultados de exames do Instituto Adolfo Lutz.

Também em situação de alerta, São Sebastião confirmou na última quarta-feira sua segunda morte pela doença. Até o fechamento desta edição, a Prefeitura não havia revelado o sexo e a idade da vítima. Já a primeira vítima fatal da doença, foi o morador Roberto Alves dos Santos, que tinha 60 anos, que morreu no último dia 23 no Hospital das Clínicas de São Sebastião. Popularmente conhecido como ‘Massa’, o idoso atuou como secretário de Habitação e Planejamento em 2017, durante a gestão do ex-prefeito Ernane Primazzi (PSC).

Além de 6 moradores infectados, a cidade praiana contabiliza ainda 2 óbitos e 31 casos suspeitos.

Já Ilhabela, tem um caso confirmado e outros dez pacientes ainda aguardam os resultados de exames.

Com 4 mortes e 67 casos suspeitos, Ubatuba não possuí casos confirmados de Covid-19.

 

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?