Doria reforça apoio financeiro para RMVale no combate à Covid-19

Estado destina mais de R$ 16 milhões para seis cidades; demais municípios também devem ser contemplados na próxima semana

Coletiva de imprensa sobre medidas de prevenção a Covid-19; governador anuncia verba para a RMVale (Foto: Divulgação Gesp)

Lucas Barbosa

Regional

O governador João Doria (PSDB) anunciou na última quinta-feira um repasse de R$ 16,3 milhões para que as seis cidades da RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) com mais de cem mil habitantes reforcem sua estrutura para o atendimento de casos de coronavírus (Covid-19). Já os municípios menos populosos descobrirão na próxima segunda-feira os valores das verbas que receberão de apoio estadual contra a pandemia.

Durante pronunciamento no Palácios dos Bandeirantes, em São Paulo, Doria revelou que a partir do próximo dia 3 repassará R$ 218 milhões aos oitenta municípios paulistas que abrigam mais de cem mil moradores.

A divisão dos recursos foi estabelecida através do critério demográfico, quanto mais habitantes, maior o valor do repasse à cidade.

Acompanhado do secretário de Saúde do Estado, José Henrique Germann, o governador explicou que os 55 municípios com populações entre cem mil e trezentos mil deverão obrigatoriamente utilizarem os recursos para as implantações de centros de triagem de casos e compra de testes de coronavírus. Na RMVale, se enquadram nesta situaçã: Jacareí (231 mil habitantes), Pindamonhangaba (166 mil habitantes), Guaratinguetá (121 mil habitantes) e Caraguatatuba (119 mil habitantes).

Em contrapartida, os 16 municípios com 300 mil a 500 mil moradores, sendo Taubaté (311 mil) a única da região que se encaixa, terão que construir hospitais de campanha com leitos de enfermaria, espaços de isolamento e assistência social para pacientes que vivem em moradias precárias.

Já São José dos Campos e as outras oito cidades do estado com mais de meio milhão habitantes, serão obrigadas a erguerem ao menos um hospital de campanha de maior porte, além de ampliar o atendimento a pacientes em situação de vulnerabilidade social. “Estas cidades foram escolhidas para serem referência médica e hospitalar. Podemos acertar ou errar, nós só não podemos minimizar problemas. O Governo de São Paulo fundamenta todas as suas ações em informações científicas no plano da saúde e técnicas no âmbito da economia”, enfatizou Doria.

De acordo com a base de cálculo estadual, as cidades da região receberão repasses nos valores são: São José dos Campos (R$ 8,567 milhões), Taubaté (R$ 3,118 milhões), Jacareí (R$ 1,854 milhão), Pindamonhangaba (R$ 1,331 milhão), Guaratinguetá (R$ 968 mil) e Caraguatatuba (R$ 957 mil).

O secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, ressaltou a importância da medida. “O Governo de São Paulo trabalhará em conjunto com os Municípios. Esses recursos vão impactar frontalmente o interior do estado, possibilitando as aberturas de centros de referência e de leitos de baixa e média complexidade”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?