Condição irreversível de Bruno Covas adia anúncio da construção de Hospital Regional em Cruzeiro

Evento remarcado, em respeito a prefeito paulistano, deve concretizar escolha do Estado; Lorena e Cachoeira também negociavam unidade

 

O prefeito Thales Gabriel e o governador João Doria devem anunciar Hospital Regional no próximo sábado (Foto: Arquivo Atos/Reprodução GESP)

Bruna Silva
Cruzeiro

O governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), deve anunciar, no próximo dia 22, o destino do Hospital Regional. A expectativa era para o evento neste sábado (15), mas o agravamento da saúde do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) adiou. O prefeito Cruzeiro, Thales Gabriel Fonseca (PSD), espera que seja “batido o martelo” sobre a estrutura.

Disputado por Cachoeira Paulista e Lorena, além da própria Cruzeiro, o novo complexo hospitalar deve atender a demanda da Vale Histórico, desafogando os atendimentos em Taubaté e São José dos Campos.

O anúncio do adiamento do evento ocorreu por volta das 22h30 da sexta-feira. Licenciado para o tratamento de um cancêr no sistema digestivo com metástase nos ossos e no fígado, Bruno Covas (PSDB) apresentou agravamento do estado de saúde e teve quadro de saúde considerado irreversível, apos ser sedado. Ele está internado desde o último dia 2. A notícia levou o Governo do Estado a anunciar o adiamento, confirmado pela Prefeitura de Cruzeiro.

É esperado que para a construção do Hospital Regional sejam investidos cerca de R$ 100 milhões, além R$ 30 milhões em equipamentos especiais para o atendimento de saúde. A ação conta com apoio de prefeituras, como Guaratinguetá, além de outras sete cidades do Vale Histórico: Lavrinhas, Silveiras, Queluz, Bananal, Arapeí, São José do Barreiro e Areias.

O complexo hospitalar deve ser construído na região do Recinto de Exposições, que pertence ao Estado. Ainda não há uma determinação de conclusão das obras, mas há a possibilidade de duração de 36 meses.

Anteriormente, houve a sinalização das prefeituras de Lorena e Cachoeira Paulista para angariação do hospital. O chefe do Executivo de Cachoeira Paulista, Antônio Carlos Mineiro (MDB), contava com o aporte de R$ 10 milhões da CCR Nova Dutra, além do apoio do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

Sylvio Ballerini (PSDB) também encaminhou projetos para o HR em Lorena, mas o projeto cruzeirense promete andamento encaminhado para a confirmação. “No sábado ‘bate o martelo’ do Hospital de Regional. Isso já está decidido pelo o que nós tivemos de sentimento e afirmações do Governo do Estado. (…) Estamos, sim, otimistas que consigamos trazer esse equipamento tão importante para a cidade de Cruzeiro”, exaltou Thales.

Investimentos – Além do Hospital Regional, João Doria deverá anunciar a implantação do programa “Novo Vale”, que promete trazer uma série de investimentos para a RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte). Ainda não há detalhes do Governo do Estado sobre como funcionará o projeto de desenvolvimento econômico.

Em participação no Atos no Rádio desta quinta-feira (13), Thales Gabriel destacou que devem ser repassados cerca de R$ 1 milhão para cada município beneficiado, além da construção de UBS’s.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?