Com contas de 2018 rejeitadas Jonas Polydoro pode ficar de fora por oito anos

Em sessão marcada por bate-boca, vereadores seguem parecer sobre ex-prefeito de Roseira, que teve 93 apontamentos do Tribunal de Contas

Sessão de câmara em Roseira decide situação de ex-prefeito Polydoro (Foto: Leandro Oliveira)

Da Redação
Roseira

O ex-prefeito de Roseira, Jonas Polydoro, teve as contas de 2018 rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo e reprovadas também pela Câmara. Seis dos nove vereadores votaram pela reprovação do documento e acataram o parecer. Com a reprovação, Polydoro pode ficar inelegível por oito anos.

Os apontamentos feitos pelo tribunal são referentes ao pagamento excessivo de horas extras, falta de desenvolvimento sustentável com cuidados dos resíduos sólidos, aumento de nomeações para cargos em comissão, falta de atualização no portal da transparência e outros itens que foram listados pelo TCE.

No plenário, os vereadores discutiram por quase duas horas e meia antes. Dos nove vereadores, oito podiam votar, já que Joel Polydoro (PSD) é irmão de Jonas e, pelo grau de parentesco, não poderia participar da votação. Dos oito votos possíveis, seis foram a favor do parecer do Tribunal, ou seja, pela reprovação das contas de Jonas.

A presidente da Casa, Maria Cecília dos Santos Duque (PSDB), e os vereadores Francisco da Silva Moreira, o “Gandola” (PL), Daio da Farmácia (PP), Professor Adriano (PL), João Newton ‘da Estação’ (PL) e Luís Henrique Ramos, o ‘Bigorna’ (DEM) votaram pela reprovação das contas. Edson Medeiros (PSD) e Marcelo Vasconcelos ‘da Saúde’ (PSD) votaram pela aprovação.

Reincidente – Antes de ter a reprovação das contas ratificada pela Câmara Municipal, Jonas Polydoro teve as contas de 2013, 2014 e 2016 rejeitadas pelo Tribunal e também pelo Legislativo. O Ministério Público analisa a decisão.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?