Potim inicia cobrança de IPTU na cidade com versão online

Administração espera arrecadar de R$ 1.688.802; número de inadimplentes é de 35% dos contribuintes

A Praça Miguel Corrêa dos Ouros, em Potim; município anuncia serviço online e distribuição de carnês do IPTU (Foto: Marcelo A. dos Santos)

Marcelo Augusto dos Santos
Potim

A Prefeitura Potim deu início à cobrança online do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). A versão web é uma das novidades do serviço, que continua com o acesso impressa. O imposto é a principal forma de arrecadação do Município para investimento em obras de infraestrutura como pavimentação e reformas estruturais.

Segundo a Prefeitura, os carnês serão distribuídos em agosto para todas as residência. Neste ano, o contribuinte terá opção da versão online através site potim.sp.gov.br. Para os proprietários que não residem na cidade, a retirada também deve ser feita pelo site.

Com reajuste de 4,07% pela Ufesp (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo) a primeira parcela vence em 14 de setembro. O morador que optar por parcela única tem um desconto de 10%. Já aqueles preferirem o parcelamento, o vencimento será todo dia 14 do mês até dezembro.

De acordo com a secretária de Fazenda, Renata de Oliveira Coelho, a previsão de arrecadação é de R$ 1.688.802,05 e entrega de 5623 carnês, mas em virtude da crise gerada pela pandemia do novo coronavírus, essa estimativa não deve ser concretizada. “Nós já esperamos um período para observar o que iria acontecer para a gente poder está liberando esse IPTU, mas agora como está voltando a economia de forma gradativa que a gente resolveu está disponibilizando para os munícipes”.

A Prefeitura optou por prorrogar a data de vencimento devido às dificuldades financeira que foram provocadas pela pandemia do novo coronavírus. Por outro lado, o número de inadimplentes na cidade representa 35% dos contribuintes.

Segundo a secretária, a porcentagem é referente a R$ 612.497,12. Com esse valor, a atual administração poderia realizar a construção de três pontes como a do bairro Frei Galvão, pavimentar ruas e ainda sobraria dinheiro em caixa.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?