Pinda registra dois assassinatos em menos de uma hora

Homens são mortos nos bairros Crispim e Maria Áurea; cidade contabiliza três homicídios em 11 dias

A Polícia Civil de Pinda, que segue com as investigações dos homicídios na cidade; crimes em diferentes bairros (Foto: Arquivo Atos)

Da Redação
Pindamonhangaba
  

A Polícia Civil de Pindamonhangaba tenta identificar os atiradores que mataram dois homens, em um intervalo de menos de uma hora, entre o fim do último domingo (23) e o início desta segunda-feira (24). Com os novos casos, a cidade atingiu a preocupante marca de três assassinatos em menos de duas semanas.

De acordo com a Polícia Militar, o mais recente homicídio doloso (quando existe a intenção de matar) ocorreu pouco depois das 0h desta segunda-feira, no bairro Maria Áurea. Vizinhos de um homem de 34 anos acionaram a PM após ouvirem diversos disparos de arma de fogo. Ao entrarem na casa do rapaz, os policiais se depararam com ele caído no quintal, já sem vida.

Menos de uma hora antes do assassinato do morador do Maria Áurea, a PM já havia registrado a morte de um homem de 30 anos no bairro Crispim. Segundo a corporação, a vítima caminhava pela rua Monsenhor Claro por volta das 23h do último domingo, quando foi surpreendida por um atirador. Atingido na região da cabeça, o rapaz não resistiu aos ferimentos, morrendo antes da chegada das viaturas e do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

As identidades das vítimas não foram reveladas pela Polícia Civil, que mantém na manhã desta segunda-feira diligências nas regiões dos crimes, tentando localizar testemunhas e imagens de câmeras de videomonitoramento que possam contribuir para a identificação dos assassinos.

Com os novos registros, Pinda contabiliza três homicídios dolosos em 2022. O primeiro caso do ano foi registrado na noite do último dia 12, no bairro Araretama. Na ocasião, um jovem de 24 anos, que era morador de Taubaté, foi morto a tiros na porta da casa de parentes durante uma visita. A esposa da vítima também foi baleada pelos criminosos, mas conseguiu sobreviver. O caso segue sendo apurado pela Polícia Civil de Pinda.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?