Isael anuncia redução da passagem de ônibus em Pinda

Promessa é que atendimento ao usuário melhore com medidas que devem baixar preço em até cinquenta centavos; projeto aguarda aprovação da Câmara

Ônibus do Viva Pinda, que é foco de projeto de Isael; Prefeitura tenta reduzir tarifa do transporte coletivo (Foto: Bruna Silva)

Bruna Silva
Pindamonhangaba 

Após meses de diálogo com a Viva Pinda, o prefeito Isael Domingues (PL), anunciou, na última segunda-feira (29), a redução da tarifa do transporte público na cidade. O projeto de lei que autoriza a ação. deve ser votado pela Câmara de Vereadores na próxima semana.

A redução da tarifa visa colaborar com os usuários do transporte público, durante a pandemia. Atualmente, a passagem custa R$ 4,40, a possibilidade é de redução de até cinquenta centavos no bolso do consumidor, ou seja, com possibilidade de queda para até R$ 3,90. Desde o início do ano, a Prefeitura tem articulado junto à Câmara, formas de minimizar os problemas com a empresa de transporte, sem causar danos aos moradores. “No momento de pandemia, nós temos que tentar viabilizar o transporte público e também (ajudar) a empresa que passa por uma série de problemas. Não só aqui, mas empresas, de todo o Brasil, passam em função em manter a qualidade e o número de transporte para que possa melhorar e aumentar o número, afim de que a gente continue mantendo o distanciamento social, inclusive no transporte público”, garantiu Isael.

De acordo com o projeto, na tentativa de cobrir as despesas relativas ao pagamento dos funcionários afetados dentro dos custos obrigatórios, a subvenção econômica que a Prefeitura concederá à Viva Pinda será de R$100 mil mensais, além da variável de R$ 0,90 por passageiro transportado – valor que será apurado conforme fluxo registrado nas catracas, referente à estimativa do déficit tarifário.

Em entrevista exclusiva ao Jornal Atos, o presidente da Câmara, José Carlos Gomes, o Cal (PRB), afirmou que o projeto “vai passar, sim”. O jurídico da Câmara já trabalha nos pareces e deve incluir a proposta à pauta de votação do próximo dia 7.

O Município revelou que, se aprovada a redução, a nova tarifa passa a vigorar no mês seguinte (desde que não haja alterações) e deve seguir até a realização da licitação do transporte público.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?