Em Brasília, Isael articula mais respiradores para Pindamonhangaba

Cidade chegou a 118% de ocupação de leitos de UTI; mais de 1,8 mil casos foram identificados somente neste mês

Respiradores utilizados para tratamento da Covid-19; Pinda busca novas unidades para reforçar Saúde (Foto: Reprodução SCML)

Bruna Silva
Pindamonhangaba 

Na semana em que a cidade voltou a ultrapassar 100% da ocupação de leitos intensivos para a Covid-19, o prefeito Isael Domingues (PL) esteve em Brasília para articular o envio de mais respiradores e novos recursos para custeio da saúde.

Domingues participou, no último dia 28, de uma reunião com o Ministério da Saúde, acompanhado pelo deputado federal Márcio Alvino (PL). No encontro, o prefeito solicitou o envio de mais respiradores, equipamento fundamental para pacientes que apresentam complicações nos casos de contaminação pelo novo coronavírus. Ele aproveitou ainda para angariar recursos para a saúde.

Em abril, Pindamonhangaba registrou 1.866 casos por coronavírus e 59 mortes. A taxa das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) pública voltou a superar a casa dos 100%, chegando a 118%, uma das mais elevadas desde o início da pandemia, em março de 2020. Isso significa que além dos 22 leitos disponíveis para o tratamento intensivo da doença, mais quatro leitos de enfermaria foram ocupados por pacientes que tiveram a necessidade de ser intubados e passaram a ser atendidos como tratamento intensivo.

Mais de oitenta pessoas estão hospitalizadas no município, entre casos suspeitos e confirmados. Segundo o último boletim epidemiológico divulgado, mais de 11,3 mil moradores foram contaminados pela doença. Ao menos, 3,6 mil ainda aguardam a confirmação da infecção, através de exames. A Covid-19 vitimou 235 pessoas, somente em Pindamonhangaba.

O prefeito reconheceu a importância de uma articulação política para o município, em Brasília, através do deputado. “Pindamonhangaba tem um grande amigo em Brasília que vem lutando incansavelmente junto às demandas que apresentamos”, comentou.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?