Com mais de 50 casos de estupro, Pinda tem movimento de mulheres por direitos e fim da violência

Roda de conversa sobre direitos femininos busca ação de mobilização e conscientização na cidade

Registros de casos de estupros estimula criação de grupo para debater direitos e espaços sociais da mulher em Pinda (Foto: Bruna Silva)

Bruna Silva
Pindamonhangaba 

Um levantamento da secretaria de Segurança Pública do Estado registrou, somente 2019, 57 casos de estupros em Pindamonhangaba. A situação preocupa a população e levou um grupo de mulheres da cidade a criar uma roda de conversa para debater os direitos e os espaços sociais ocupados por elas.

Os encontros, realizados na praça Monsenhor Marcondes, tem o objetivo de criar formas de disseminar informações sobre a violência. Entre os casos apontados pelo Estado estão os índices de abuso sexual de vulnerável.

Cerca de quarenta mulheres participaram do evento, que discutiu temas como violência doméstica, abusos sexuais e representatividade feminina.

Ainda de acordo com dados da secretaria de Segurança Pública de São Paulo, em dezembro de foram mais de novecentos casos de estupros ocorridos em todo o estado. Além de, aproximadamente, trinta feminicídios, e cerca de cinco mil ameaças.

A advogada e responsável pela Comissão dos Direitos Humanos de Pinda, Sthela Freire, destacou o acolhimento e medidas protetivas na cidade, em casos de violência doméstica ou sexual.

Para uma das organizadoras do evento, a empresária Milena Fondello, a ação foi uma maneira de unir vozes femininas para que sejam ouvidas num só coro: o de igualdade e segurança. “Não há liberdade possível se a maioria das mulheres não couber nela. Nos conectamos com diferentes vozes, em diferentes peles, que passam, dia a dia, pelas mais diferentes labutas”, escreveu em rede social.

Durante o evento, também foram destacadas redes de proteção na cidade, como o Cras (Centro de Referência de Assistência Social). O serviço tem unidades nos bairros Cidade Nova, Castolira, Araretama e Moreira César, além do Creas (Centro Especializado de Assistência Social) no Centro de Pinda.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?