CDHU avança em construção de 236 moradias populares em Pinda

Empreendimento deve ser concluído até 2021; Munícipio enfrenta déficit habitacional de quase sete mil

Obras do conjunto habitacional de Pinda; obras seguem em andamento e conclusão prevista para 2020 e 2021 (Foto: Divulgação)
Obras do conjunto habitacional de Pinda; conclusão de obras é prevista para 2021 (Foto: Divulgação)

Lucas Barbosa
Pindamonhangaba

Uma das apostas da Prefeitura para reduzir consideravelmente o déficit habitacional de Pindamonhangaba até 2021, a obra de construção de um conjunto habitacional no distrito de Moreira César entrou em sua segunda etapa na última semana. A expectativa da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano) é que parte dos 236 apartamentos seja entregue até o fim de 2020.

Iniciada em novembro do ano passado, a construção das moradias populares, dividida em quatro etapas, conta com um investimento estadual de aproximadamente R$ 23 milhões.

O terreno que abrigará o conjunto habitacional no Loteamento Karina foi doado pela atual gestão municipal, comandada pelo prefeito Isael Domingues (PL), ao CDHU em abril de 2017.

O empreendimento será divido em 16 blocos de apartamentos. De acordo com a gerência da CDHU, a expectativa é que três deles, que contemplam quarenta imóveis, sejam entregues até o fim de outubro de 2020. Já os outros 13 blocos, que correspondem a 196 moradias, deverão ser concluídos até agosto de 2021.

Respeitando o contrato firmado entre a Companhia e a Prefeitura, os interessados em adquirem os apartamentos terão que comprovar que moram em Pinda há mais de três anos e que possuem uma renda familiar de até dez salários mínimos. Além de idosos e portadores de necessidades especiais, parte dos imóveis será destinada a policiais militares, contribuindo para uma maior segurança no local.

O processo de inscrições deverá ser aberto em janeiro do ano que vem.

Além de afirmar que o atual déficit habitacional de Pinda gira em torno de sete mil unidades, o secretário de Habitação, Marcelo Martuscelli, revelou que em breve poderão ser oficializadas as construções de novos empreendimentos habitacionais, já que a cidade foi uma das cinquenta primeiras do estado a se inscrever em um novo programa do CDHU. “Temos tratativas avançadas com o Estado para que o município seja contemplado com mais moradias populares nos próximos anos. Ainda não podemos dar mais detalhes, mas queremos deixar claro que estamos fazendo todos os esforços possíveis para contribuir para que dezenas de famílias conquistem o sonho da casa própria”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?