Após seis meses de negociação, Novelis acerta aumento salarial com sindicato

Proposta de 3,44% para os trabalhadores garante reajuste médio de R$ 800; debates aborda alterações para mais de 1,3 mil contratados

Assembleia realizada com funcionários da Novelis, em Pinda; acordo sobre salários (Foto: Divulgação Sindmetp)

Bruna Silva
Pindamonhangaba 

Integrando o calendário de pautas empresariais, os trabalhadores da Novelis, em Pindamonhangaba, aprovaram em assembleia, nesta segunda-feira (21), a proposta da Campanha Salarial. Segundo o Sindmetp (Sindicato de Metalúrgicos de Pindamonhangaba, Moreira César e Roseira), a proposta é de 3,44% de reajuste no salário.

O órgão representante da categoria revelou que os 3,44% contém o reajuste da inflação de mais de 0,5% de aumento real, além de um acréscimo no teto da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) que geram em média R$ 800 a mais na folha de pagamento dos colaboradores, conforme os salários.

“Esse ano a discussão foi muito dura na Novelis. Foi a empresa que menos sofreu impacto financeiro da pandemia, não parou a produção nem um minuto. Foi a que mais teve casos de Covid e a que mais tentou aproveitar do momento para reduzir os pagamentos, pressionar os trabalhadores e endureceu a negociação. Por isso ocorreram tantas paralisações e isso possibilitou essa nova proposta”, destacou o dirigente sindical Odirley Prado.

Desde o meio do ano, quando a empresa reduziu em 50% o corte da PRL, a categoria tem se mobilizado em uma série de protestos. Outras duas paralisações ocorreram em novembro, entre os contratados da Novelis, empresa do ramo de alumínio que possui, somente em Pindamonhangaba, um quadro de funcionários com cerca de 1,3 mil pessoas. Ela é também subsidiária da Hidalco, a maior empresa do grupo indiano Aditya Birla.

O sindicato estima ainda que com o retorno do acerto integral e novo acréscimo, o pagamento para o funcionário com o menor salário será de cerca de R$ 7 mil na segunda parcela.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?