Nova decisão pelo Carnaval em 2022 tem apoio de moradores de Lorena

Cancelamento é registrado quatro dias após anúncio da folia; moradores concordam com medida de Ballerini que levou a adiamento

Carnaval de Lorena; prefeito Sylvio desiste da realização do evento e vai a favor de moradores (Foto: Reprodução PML)

Rafaela Lourenço
Lorena

Lorena, que havia anunciado a Carnaval para 2022, recuou nesta semana e cancelou a festividade. O evento, que contaria com o retorno das escolas de samba, foi adiado, assim como em mais de setenta cidades paulistas. A Prefeitura ainda deve definir o uso dos recursos para fomentar a cultura local.

De acordo com o prefeito Sylvio Ballerini (PSDB), devido aos últimos acontecimentos como a confirmação da variante Ômicron do novo coronavírus, no Brasil, o evento será planejado apenas para 2023. “Como em outras cidades não tem, muita gente viria em Lorena para brincar. E a gente fica sentido, mas ao mesmo tempo fica aliviado, vamos supor que as coisas aumentem e as festas acontecendo e alguém fica doente ou pode até morrer, seria uma irresponsabilidade da gente”.

Para a diarista Gilmara Osório, moradora do bairro Brisas do Campo, cancelar o evento foi a melhor opção. Para ela, os investimentos deveriam ser feitos na Saúde e não em festa, neste momento. “A crise que está! Todo mundo desempregado, eu mesma. Vai gastar dinheiro com Carnaval? Vai gastar dinheiro na Saúde, viu prefeito! Por a população na rua para o pessoal pegar mais doença ainda?”

Ballerini explicou que os recursos que seriam utilizados para a folia, cerca de R$ 50 mil (segundo o secretário de Trânsito e presidente da Comissão de Festividades Carnavalescas, Lucas Mulinari, seria de até R$ 150 mil) deve ser utilizada para outras ações culturais. “O dinheiro é da Cultura! O orçamento é dividido para usar nas determinadas áreas. Nossa praça né, vamos ver se a gente volta ter atividades para os músicos de Lorena mostrarem as suas habilidades”, frisou.

O analista de qualidade Luiz Antonio de Souza pediu cautela aos líderes e moradores, além de ressaltar a importância das vacinas nesta luta global. “Foi um impacto muito grande, como no comércio e na saúde principalmente. ‘Muita pessoa morreu’ devido à Covid e acho que não é o momento ainda. Uma nova onde atrapalharia e muito a estrutura da cidade em geral”.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?