Lorena estuda nova rodoviária às margens da BR-459

Prefeito Sylvio Ballerini segue em tratativas com representantes do Governo Federal para a liberação da área e de outro prédio da União

Área, às margens da BR-459, que pode receber construção da rodoviária no município de Lorena; reunião na Acial debateu projeto (Foto: Gabriel Mota)

Gabriel Mota
Lorena

O prefeito de Lorena, Sylvio Ballerini (PSDB), afirmou, na última sexta-feira (10), que a possibilidade da construção de uma nova rodoviária está sendo estudada. A área pertence à União e, assim como o prédio que abrigava o Inamps (Instituto Nacional de Assistência Médica de Previdência Social), está sendo pleiteada pela Prefeitura junto à SPU (Secretaria de Patrimônio da União).

Ballerini afirmou que, durante uma viagem à Brasília há cerca de cinco meses, iniciou as tratativas com a SPU. Uma área é localizada às margens da rodovia federal BR-459 (que liga Lorena ao Sul de Minas), no bairro Santa Edwiges, próximo ao trevo que liga a estrada à rodovia Oswaldo Junqueira Ortiz Monteiro, que dá acesso à Canas. Já o outro prédio federal, que abrigava o Inamps, pertence à Previdência Social e fica próximo à Câmara, no Centro.

O tema foi debatido em um encontro com o superintendente da SPU-SP (Superintendência do Patrimônio da União em São Paulo), Sidney Neri e representantes políticos da região, realizado nesta sexta-feira, na sede da Acial (Associação Comercial Industrial Autônomos e Liberais de Lorena).
“Foram feitos os documentos que foram entregues à SPU. Já estive também em Taubaté, com o superintendente do INSS para ver essa situação. Então, as tratativas estão em andamento. O governo muitas vezes quer vender, alugar ou liberar para uso” contou o prefeito.

Caso as áreas sejam liberadas, o prédio do Centro deve ser disponibilizado à Saúde do Município, como já foi utilizado. Já na área às margens da BR 459, existe a possibilidade da construção de uma nova rodoviária, antigo deseja de prefeitos e pedido da população. “É uma área grande. Estamos pleiteando também, se houver a possibilidade, com futuras ideias como uma rodoviária”.

O prefeito ressaltou que não é possível prever uma data para a conclusão das tratativas, por conta de todos os trâmites jurídicos envolvidos. Em relação aos investimentos em uma possível nova rodoviária, Ballerini espera uma melhora no orçamento, mas afirma que caso seja necessário, a Prefeitura buscará recursos externos. “Todas essas necessidades que a Prefeitura tem, você tem que avaliar se tem capacidade para suportar sozinho. Se não tiver, tem que ir atrás de recursos do Estado, da União, e, quem sabe, de empresas privadas”, completou.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?