Lorena cria Fumtur com foco em se tornar Município de Interesses Turísticos

Separação do Comtur atende requisitos do Governo do Estado de São Paulo, com planejamento e atenção para o turismo religioso

Igreja Matriz em Lorena, um dos principais pontos turísticos da cidade; Prefeitura cria Fumtur para aquecer setor (Foto: Rafaela Lourenço)

Rafaela Lourenço
Lorena

Em busca do título de MIT (Município de Interesse Turístico), Lorena passou a atender mais um requisito técnico para aquisição, a criação do Fumtur (Fundo Municipal de Turismo). Com a aprovação da Câmara, o setor pode ter mais autonomia e facilidade de arrecadação.

Além de reforçar a captação de recursos para o setor, possuir um fundo específico como este está entre as exigências para uma cidade conseguir o título de interesse turístico. A nova lei, aprovada por unanimidade neste mês, também separa o Fundo do Comtur (Conselho Municipal de Turismo).

Segundo a coordenadora de eventos da secretaria de Cultura e Turismo, Bianca de Freitas, cada equipe será responsável por uma atividade. Junto às secretarias de Cultura e Turismo e Finanças, o Fumtur fará a gestão dos investimentos e o Conselho fiscalizará as ações. “Inclusive a gente acabou de fazer a posse dos novos membros do Comtur para o próximo biênio 2022 – 2024”.

A coordenadora frisou também a aprovação, no fim do ano passado, do Plano Diretor do Turismo para ampliar a abrangência, oportunidades e atrações culturais e artísticas da cidade “porque é um tripé que o Governo exige para que a gente possa conquistar o título de MIT”, salientou.

Os trabalhos políticos seguem na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) para acelerar as análises de projetos, ainda sem datas, porém, com a expectativa de aprovação ainda neste semestre. Enquanto o MIT não é definido, a cidade deve focar na retomada dos eventos culturais abertos ao público, além de investir no turismo religioso com o apoio da Associação da Rota da Fé, composta por 11 municípios, que realiza reuniões mensais para fortalecer a rota da fé na região. “O Governo entende que pra você conquistar essas verbas, apoios, você precisa estar unido”, frisou Bianca, ao referenciar a importância das discussões regionalizadas.

Com o Fumtur, o Plano Diretor poderá ser potencializado para a realização de eventos através de convênios, doações e investimentos que serão destinados diretamente a essa conta. A lei ainda será sancionada por Sylvio Ballerini (PSDB).

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?