Levantamento aponta queda brusca na violência em Lorena

Dados revelam reduções de crimes nos últimos 19 anos; secretário destaca trabalho de inteligência

Guarda Municipal de Lorena; estudo mostra queda da violência na última década (Foto: Reprodução PML)

Lucas Barbosa
Lorena

Apresentando estatísticas de quase duas décadas, um balanço divulgado pela Prefeitura na última quinta-feira apontou que Lorena registrou quedas consideráveis nos principais indicadores criminais nos últimos anos. Historicamente uma das mais violentas do interior do estado, a cidade teve em 2019 reduções de 42% no número de assassinatos e 30% no de roubos em comparação ao ano anterior.

Com dados entre 2001 e 2019, o levantamento publicado no site oficial da Prefeitura revela os números de casos de homicídios dolosos (quando há intenção de matar), furtos, roubos e furtos e roubos de veículos.

As estatísticas do primeiro indicador criminal, apontam que o número de mortes violentas caiu de 28 no ano retrasado para 16 em 2019, atingindo o menor índice dos últimos nove anos.

Já no comparativo entre o primeiro e o último ano analisado, a queda é ainda mais brusca, passando de 33 para 16 homicídios, correspondendo a uma diminuição de 51%.

Em relação a roubos, o balanço da secretaria de Segurança Pública informa que os casos caíram nos últimos dois anos de 312 para 218, menor número nos últimos 19 anos.

Com 744 ocorrências em 2018, os furtos tiveram uma queda de 5% no ano passado, quando foi contabilizado 701 casos. Em comparação a 2006, período de maior incidência de registros, a diminuição é ainda mais significativa, passando de 1.299 para 701, representando 46%.

Já o último indicador analisado pelo levantamento, revela que no ano passado criminosos roubaram ou furtaram 45 veículos no município. O número é 28% inferior ao do ano retrasado, quando 63 proprietários tiveram seus automóveis levados.

A modalidade criminal teve seu ápice na cidade em 2005, quando atingiu 120 registros. Confrontado com o do ano passado, o montante representa uma redução de 62%.

À frente da secretaria de Segurança Pública de Lorena desde 15 de março de 2019, Carlos Lescura, que é major da Polícia Militar, destacou alguns fatores que contribuíram para a queda da criminalidade na cidade. “Além do alto investimento municipal aplicado na estruturação da Guarda Civil, desenvolvemos um trabalho de inteligência que mapeou os horários e regiões onde ocorriam mais crimes, como os arredores da avenida Peixoto de Castro no Vila Zélia e do ponto de ônibus do Prédião no Centro, onde muitos estudantes eram assaltados. Com esta estratégia, intensificamos os patrulhamentos nestes trechos, contribuindo para uma queda considerável nas taxas de furtos e roubos”.

Além de ressaltar a importância da parceria do Município com as polícias Civil e Militar no combate à criminalidade, o chefe da pasta revelou sua expectativa sobre o futuro. “Já que em breve as câmeras de monitoramento do COI (Central de Operações Integradas) entrarão em funcionamento, a cidade ganhará uma importante ferramenta para inibir ainda mais as ações de criminosos. Continuaremos fazendo tudo que está ao nosso alcance para consolidar este legado, que busca tornar Lorena cada dia uma cidade mais segura”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?