Câmara de Lorena aprova R$ 3 milhões para Santa Casa e novo salário para Saúde

Em instabilidade financeira, hospital planeja usar verba para cobrir déficit; funcionários da rede municipal passam a piso de R$ 3.800

Santa Casa de Lorena, que recebeu o repasse da verba de R$ 3 milhões da Prefeitura; agente de saúde recebe aumento salarial (Foto: Arquivo Atos)

Andrea Moroni
Lorena

A Câmara de Lorena aprovou, por unanimidade, o projeto do Executivo para suplementação de verba, no valor total de R$ 21 milhões. Nesse montante, R$ 3 milhões são destinados à Santa Casa. O salário para agentes políticos também movimentou a pauta.

O projeto de lei 109 foi analisado em primeira e segunda votação, durante a sessão desta segunda-feira (25). Além da verba destina à Santa Casa, o restante do valor será utilizado em ações como obras de infraestrutura, aquisição de equipamentos odontológicos e contratação de serviços na área de saúde.

Os R$ 3 milhões repassados pela Prefeitura de Lorena para a Santa Casa serão usados para cobrir o déficit da instituição. A informação foi dada pelo superintendente do hospital Dario Costa. “O recurso será utilizado para a compra de insumos, prestadores de serviços e pessoal”.

A Santa Casa de Lorena é referência para uma série de cidades das sub-regiões do Vale da Fé e Vale Histórico, mas os recursos são apontados como insuficientes para cobrir as despesas devido aos incentivos recebidos e também a tabela SUS que está defasada. “Como um todo podemos dizer que o passivo é que compromete os recursos, pois ficaram muitas dívidas que estão sendo equacionadas agora”, explicou Costa.

Com os diversos serviços prestados para os planos privados e convênios firmados com o Estado para realização demandas específicas, a Santa Casa recebe 520 mil. “Mas o déficit mensal da Santa Casa e de R$ 980 mil por mês. No início do ano, o Governo do Estado prometeu complementar esses R$ 520 mil até R$ 2,2 milhões, mas isso ainda não ocorreu”.

O repasse de R$ 3 milhões e a liberação dos outros R$ 18 milhões em verbas foram aprovados por unanimidade.

Salários – Além das verbas, os vereadores aprovaram em duas votações, a adequação ao piso salarial dos agentes de saúde na cidade. Retroativo a maio, o pagamento passa de R$ 1.550 para R$ 2.424, além de cesta básica de R$ 181 e insalubridade de R$ 484.

No geral, o valor para o piso do setor na cidade passou de R$ 2.490 para R$ 3.800. “Toda classe está de parabéns, porque lutou por isso. Cobrou, buscou os direitos e hoje tem o piso dentro do que deve ser estabelecido”, exaltou o presidente da Câmara, Fábio Longuinho (PSD).

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?