Após novo decreto, Lorena intensifica fiscalização do comércio

Reunião define diretrizes para vistorias e punições aos finais de semana; mudanças tentam conter avanço da pandemia

Movimentação no Calçadão, no Centro de Lorena; cidade tenta inibir atividades irregulares (Foto: Rafaela Lourenço)

Lucas Barbosa
Lorena 

Menos de 24 horas após publicar um decreto alterando o horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais considerados não essenciais, a Prefeitura de Lorena promoveu na manhã da última quinta-feira (2) uma reunião interna para planejar ações de fiscalização para garantir o cumprimento das novas medidas. Proibidos de atuarem aos fins de semana e feriados, os comerciantes que desrespeitarem as novas regras poderão ser multados ou terem suas lojas interditadas. 

Além de representantes da Vigilância Sanitária, a reunião contou com membros da subsecretaria de Fiscalização e das secretarias de Saúde, Segurança e de Trânsito e Transportes.

De acordo com a Prefeitura, o encontro definiu que equipes da GCM (Guarda Civil Municipal) e da Vigilância Sanitária intensificarão as vistorias nos estabelecimentos comerciais distribuídos pelo município, principalmente aos sábados e domingos. A iniciativa tenta evitar que os comerciantes desrespeitem as normas impostas pelo novo decreto municipal, baixado pelo prefeito, Fábio Marcondes (sem partido), na última quarta-feira.

Com a justificativa de que as alterações tentam conter o avanço de casos de contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19) na cidade, o documento determina que vendedores ambulantes, concessionárias, escritórios e lojas de comércio em geral atendam seus clientes apenas de segunda a sexta-feira das 12h às 18h. Já os bares e restaurantes podem operar por seis horas diárias, com limite de funcionamento até às 17h, de segunda à sexta-feira.

Reunião na Prefeitura para planejar as ações de fiscalização no comércio (Foto: Reprodução PML)

Em relação ao Eco Valle Shopping, o decreto estabelece que as lojas abram suas portas apenas de segunda a sexta-feira das 14h às 20h. Autorizados a atenderem os clientes nos mesmos dias que os demais empresários do centro comercial, os donos de estabelecimentos na Praça de Alimentação podem operar por seis horas diárias, com limite de funcionamento até às 17h.

Também proibidas de receberem seus frequentadores aos sábados, domingos e feriados, as academias de musculação e centros de ginástica podem funcionar por até seis horas diárias, de forma ininterrupta.

Em nota oficial, o Executivo explicou que caso as equipes municipais flagrem estabelecimentos comerciais descumprindo as normas, suas punições dependerão do grau das infrações, podendo acarretar em advertências verbais, multas e ou até mesmo a interdição do local.

O documento ressalta ainda que a iniciativa tem como objetivo contribuir para que não ocorram novos casos de Covid-19 no município, que até a manhã desta sexta-feira (21) contabiliza 622 moradores infectados, sendo 24 mortos e 519 recuperados. Já o número de pacientes internados é de 57, entre eles 16 estão na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e 41 na enfermaria.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?