Remanejamento de verba da saúde causa atrito entre presidente da Câmara e Prefeitura de Guará

Arilson Santos questiona destino de emenda parlamentar de R$ 200 mil e alega que valor foi direcionada para outra unidade, sem aviso prévio

O presidente da Câmara de Guará, Arilson Santos, em conversa com Soliva e Yasumura (Foto: Leandro Oliveira)

Leandro Oliveira
Guaratinguetá

O presidente da Câmara de Guaratinguetá, Arilson Santos (PSC), tornou pública uma reclamação sobre remanejamento de verba de R$ 200 mil, oriunda de emenda parlamentar do deputado estadual Estevam Galvão (DEM), que tinha como destino a reforma do posto de saúde do Campinho. O chefe do Legislativo afirmou no plenário que o recurso foi direcionado para reformar outra unidade de saúde do Jardim Esperança sem qualquer tipo de aviso ou justificativa.

A revelação foi feita na última quinta-feira (14), durante sessão de Câmara. Em entrevista ao Jornal Atos, Arilson confirmou. “O dinheiro está na conta, só que para a nossa surpresa, na semana passada durante prestação de contas que a Saúde fez, a Maristela (Macedo, secretária de Saúde) me disse que essa verba que viria para o Campinho já tinha sido remanejada para o Jardim Esperança, onde a vereadora Dani Dias (PSC) fez um pedido, mas foi ineficiente a quantidade e aí completou com essa verba”, detalhou.

No plenário, Santos citou que uma das justificativas ditas a ele para o remanejamento, é que a unidade de saúde do Campinho não estaria apta a receber recursos de emenda, por falta de documentação necessária. “A gente fica um pouco chateado. Porque o mínimo de respeito tem que ter com o vereador que é do PSC, presidente da Câmara, então faltaram com respeito. Não sei se é despreparo, mas fico indignado com a situação”, concluiu.

Além de Arilson Santos, a vereadora Dani Dias também confirmou que houve uma situação semelhante com uma emenda que ela havia conseguido, junto ao deputado federal Miguel Lombardi (PL), de R$ 250 mil, que seriam destinados à unidade de saúde da Rocinha. O recurso foi remanejado e teve como destino o posto de saúde do Jardim Esperança.
“Eu fiquei sabendo pela secretária que a emenda foi remanejada para a unidade do Jardim Esperança. Só que eu já tinha conseguido uma emenda do Ortiz Júnior, de R$ 300 mil, que vai destinar para aquela unidade, mas a da Rocinha foi remanejada para lá e eu fiquei sabendo disso recentemente. Mas também, o Jardim Esperança, precisa, sem tirar o mérito, pois eu já tinha pedido um recurso para lá”, contou a vereadora.

Segundo Arilson e Dani, não foram detalhados os motivos pelo remanejamento. A unidade de saúde do Campinho atende moradores desse próprio bairro, do Jardim Modelo, Santa Bárbara, Santa Rita, São Benedito e São Bento. A unidade da Rocinha compreende a zona rural de Guaratinguetá, nas proximidades da Rodovia Paulo Virgínio.

A Prefeitura de Guaratinguetá foi procurada pela reportagem do Jornal Atos e respondeu por nota. “Como a UBS do Campinho não possui toda documentação necessária para atender à exigência de uma emenda parlamentar, a verba que seria destinada para esta unidade será direcionada ao posto de saúde do Jardim Esperança. Desta forma, a UBS do Campinho será reformada com recursos do próprio município, através da Fonte 1 (tesouro municipal)”.

Segundo o secretário de Governo, João Vaz, “isso foi repassado ao vereador, comunicando que a Prefeitura entende que essa é a melhor solução, mantendo a reforma da UBS do Campinho e também investindo no Jardim Esperança”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?