Região amplia leitos de UTI para socorrer alta demanda de Covid-19

Mesmo com novos respiradores, hospitais ultrapassam os 100% de taxa de ocupação e prefeituras buscam saída para impedir colapso

Leitos do Hospital de Campanha de Guará; cidades ampliam capacidade de UTI e enfermaria (Foto: Reprodução PMG)

Rafaela Lourenço
RMVale
 

Na tentativa de reduzir a taxa de ocupação de leitos para a Covid-19, cidades da região ampliaram a capacidade de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) nesta semana. Lorena, Cruzeiro, Guaratinguetá e Ubatuba estão entre os municípios que investiram na estrutura pública e receberam respiradores do Governo Federal.

Cruzeiro e Guará, que buscavam junto ao Estado a permanência da RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) na fase laranja do Plano São Paulo, tiveram um salto nas taxas de ocupação de leitos para cerca de 100% cada e anunciaram ampliações nesta semana. Em um vídeo publicado nas redes sociais, o prefeito de Cruzeiro, Thales Gabriel Fonseca (PSD) explicou o investimento na estrutura, com a entrega de 12 novos leitos de UTI para a Santa Casa. “Sairemos dos 16 de UTI Covid para 28. Transformando os atuais dez leitos de suporte ventilatório para UTI e criando mais dois. Vamos praticamente dobrar”.

Os leitos de clínica médica também foram ampliados, passando de 16 para 28 no hospital. Apesar do reforço, o boletim epidemiológico desta quarta-feira (17) apresentou o munícipio com 96% de ocupação de tratamento intensivo, 92% de clínica médica da Santa Casa e 15% ocupados de clínica médica do Cisa (Centro Integrado de Saúde).

O prefeito de Guará, Marcus Soliva (PSC), que encerrou as inscrições do processo seletivo com 12 vagas temporárias para o Hospital de Campanha nesta quarta-feira (17), também utilizou as redes sociais para explicar que a cidade bateu os 100% de ocupação de UTI pública e 90% de enfermaria. No mesmo vídeo, o chefe do Executivo anunciou a entrega de 17 leitos de enfermaria no Hospital e mais 15 de UTI para a Santa Casa. “Com isso teremos disponível somente para o SUS 42 leitos de UTI e isso vai nos dar suporte para os próximos dias”, frisou o prefeito ao complementar que tem recebido pacientes de outras cidades via sistema Cros (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde) “Os pacientes vêm de Aparecida, Queluz, Taubaté, tem pacientes da região que estamos acolhendo, é uma questão de humanidade, mas temos limitações”.

De acordo com o boletim epidemiológico desta quinta-feira, a cidade teve uma leve redução nos dados. São 93% de ocupação de UTI e 75% de enfermaria SUS.

Outro pedido de conscientização a população veio do prefeito de Cachoeira Paulista, Antônio Carlos Mineiro (MDB) ao citar a superação da capacidade hospitalar municipal, sendo 16 pessoas internadas para 15 unidades ofertadas. Mineiro destacou o crescimento de casos na cidade, anunciou a abertura de mais cinco leitos, mas lembrou não ter “leito hospitalar completo para todos”.

Ventiladores mecânicos recebidos pela prefeitura de Ubatuba; reforço na estrutura (Foto: Reprodução PMU)

Lorena, que chegou a bater 180% de ocupação de UTI no último domingo (14), também inaugurou mais unidades para atender a demanda de contaminados. Segundo o superintendente da Santa Casa local, Dario Costa, a cidade conta atualmente com vinte leitos de UTI sendo 18 para Covid-19 e dois de outras patologias “essa semana vamos ampliar, sendo mais cinco leitos de Covid com possibilidade de ampliação de mais seis, o que totalizaria 31 leitos de UTI”, explicou Costa.

O responsável pelo hospital também frisou que a equipe está abrindo mais oito leitos de suporte ventilatório podendo ser ampliado para 12, conforme a demanda. De acordo com a secretaria de Saúde de Lorena, nesta quinta-feira (18), a cidade registrou 19 pessoas internadas na UTI, ou seja, uma taxa de 106% e 76% de clínica médica. Números preocupantes também na rede privada que oferece apenas cinco leitos de terapia intensiva e segue com 160% de ocupação com oito pacientes. Já o setor de clínica mantém 90% dos atendimentos.

Ao lado de Lorena, que recebeu cinco respiradores, o último domingo foi marcado em Ubatuba pelo recebimento de mais quatro ventiladores mecânicos. A prefeita Flávia Pascoal (PL) destacou que o pedido pelos equipamentos foi realizado no último mês e representa um investimento de R$ 153.516,08.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?