Projeto avança e Guará fica perto de principal centro de controle do tráfego aéreo do país

Após investimentos da FAB, entrega de Tracon é esperada para 2023, concentrando voos de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais; volume entre estados é o quarto maior do mundo

O prefeito Marcus Soliva (esq.) participa de reunião na EEAR; cidade projeta centro de controle de voos (Foto: Reprodução PMG)
O prefeito Marcus Soliva (esq.) participa de reunião na EEAR; cidade projeta centro de controle de voos (Foto: Reprodução PMG)

Leandro Oliveira
Guaratinguetá

Guaratinguetá terá papel fundamental no controle do tráfego aéreo brasileiro. A cidade será sede do Tracon (Centro de Controle Operacional do Tráfego Aéreo do Sudeste). As obras para construção do prédio começam no ano que vem e têm investimento de R$ 450 milhões. Os principais voos do país que estiverem no perímetro do sudeste terão decolagem, tráfego e pouso controlados pela equipe concentrada no município.

Inicialmente a unidade vai auxiliar em voos que partem ou chegam a São Paulo e Rio de Janeiro. Futuramente, Belo Horizonte deve ser acrescentada ao controle. A medida tem como objetivo facilitar a logística da equipe de controle do tráfego aéreo e gerar economia. O Controle de Aproximação, que tem a sigla em inglês APP, será construído próximo à EEAR (Escola de Especialista da Aeronáutica).

Os aviões que decolam ou posam em São Paulo e no Rio de Janeiro são monitorados e guiados pelos controles instalados nas próprias capitais estaduais. Com a construção da unidade em Guaratinguetá, os controles paulistano e carioca serão desativados e o Tracon concentrará toda a demanda das unidades.

O comandante da EEAR, brigadeiro do ar Valdir Eduardo Tuckumantel Codinhoto, explicou que “existe uma flexibilidade e ganho operacional grandes, além de economia de equipamento e pessoal”. “Os processos serão otimizados no momento inicial, no segundo momento, que não está definido ainda, o controle de aproximação de Belo Horizonte. Isso não muda controle do espaço aéreo, apenas o local onde se controla”.

De acordo com o brigadeiro, esse será o primeiro centro concentrado para uma região brasileira. Há um estudo aberto para construção de outra unidade em Brasília, que poderá monitorar todos os voos da região Centro-Oeste. No eixo Rio, São Paulo e BH, Guaratinguetá está em uma das principais rotas de voos do planeta.

Segundo uma publicação de 2018 do Decea (Departamento de Controle do Espaço Aéreo), cinco dos sete aeroportos mais movimentados do país estão em São Paulo ou Rio de Janeiro. Guarulhos, Congonhas, Galeão e Santos Dumont figuram na lista. “Temos passando por cima da nossa cidade o quarto eixo mais movimentado do mundo em termos de tráfego aéreo, que é o trecho Rio de Janeiro e São Paulo”, afirmou Codinhoto.

Viracopos, em Campinas, que também tem grande demanda de voos, será atendido pela unidade de Guaratinguetá. Futuramente outros dois dos mais movimentados aeroportos de Minas Gerais também terão serviços prestados pelo Tracon, Confins e Pampulha.

As negociações tiveram início em 2016, após começo da reestruturação da Força Aérea Brasileira, que está em curso desde então e visa maior valor e foco operacional nas estruturas da FAB. As operações em Guaratinguetá tem previsão de início em 2023.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?