Guará projeta início de investimentos e vai pagar R$ 50 milhões em oito anos

Assinatura para empréstimo com a Caixa Econômica Federal dá ao Município poder de investimento em infraestrutura de bairros

Prefeito de Guará, Marcus Soliva assina empréstimo com Caixa Econômica Federal; ação possibilita projeto de investimento (Foto: Divulgação PMG)

Leandro Oliveira
Guaratinguetá

Com o contrato de empréstimo de R$ 50 milhões junto ao Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento), programa da Caixa Econômica Federal, na última semana, a Prefeitura de Guaratinguetá prepara montante de R$ 150 milhões para investir em obras, infraestrutura urbana e construção de novos acessos ao município.

No gabinete do prefeito Marcus Soliva (PSC), os discursos pelo empréstimo davam o tom da relevância que o recurso terá para que o Município destrave obras em bairros, aguardadas há anos. Ainda que a Prefeitura possa fazer alterações dentro do cronograma de trabalhos, são aguardadas pavimentações em bairros como Clube dos 500 e a construção da primeira parte do anel viário.
“A gente prevê que no primeiro semestre do ano que vem, tenhamos o projeto executivo e as aprovações para que comece, no segundo semestre, as obras do anel viário”, projetou Soliva, ao responder sobre o ponto de partida dos investimentos e dos serviços em Guaratinguetá.

Dos investimentos em bairros, o prefeito citou o Clube dos 500, que tem projeto de pavimentação de duas ruas principais, que dão acesso à Granja Patury e detalhou as obras do Parque das Garças. “No Parque das Garças já existe um projeto aprovado de R$ 580 mil de emenda parlamentar. A segunda rua será feita com a verba do Finisa e a rotatória com a Fonte 1 (recursos próprios)”.

Além dos R$ 50 milhões do empréstimo com a Caixa, a Prefeitura estima investir R$ 30 milhões dos cofres públicos, R$ 20 milhões de emendas parlamentares e aproximadamente mais R$ 50 milhões de verbas de gabinete e novas emendas ao longo dos próximos três anos, que podem totalizar R$ 150 milhões.

Execução – As obras do anel viário serão feitas pela Codesg (Companhia de Desenvolvimento de Guaratinguetá). Soliva confirmou que a empresa municipal estará à frente do primeiro grande projeto desta série de investimentos, com previsão para início no segundo semestre de 2022.
“Grande probabilidade é que a Codesg venha a realizar as obras do anel viário, porque é a empresa que tem feito todas as obras do município, que a gente objetiva fazer e não temos tido problemas como abandono de obras, como tivemos no passado. Empresas contratadas e que não são daqui abandonam a obra”, finalizou.

Pagamento – Questionado sobre a quitação do empréstimo, Soliva afirmou que a dívida será dividida em 96 vezes, totalizando oito anos. Há uma carência de dois anos para o início da cobrança dos juros, que estão fixados em 3,34% de acordo com o prefeito

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?