Com foco no turismo pós-pandemia, Guará inicia obras do novo Santuário de Frei Galvão

Construção lançada no último sábado reforça economia da cidade, que projeta maior movimentação com reabertura de atividades

Evento é marcado pelo plantio de vinte árvores na área do futuro parque; obras financiadas por doações(Foto: Fabiana Cugolo)

Fabiana Cugolo
Guaratinguetá

O Santuário de Frei Galvão lançou no último sábado (5), em Guaratinguetá a pedra fundamental que marca o início da construção e ampliação do espaço, dedicado ao primeiro santo brasileiro da Igreja Católica. O evento reuniu, além de religiosos, autoridades como, o prefeito Marcus Soliva (PSC) e o vice-prefeito Régis Yasumura (PL). As obras, que incluem o Santuário e Parque Laudato Sì (espaço de lazer e preservação ambiental), prometem alavancar economia e turismo.

As construções são financiadas por doações de empresas e colaboradores de campanhas do Santuário. O terreno possui mais de cem mil metros quadrados, com cerca de vinte mil metros quadrados destinados ao reflorestamento. Segundo o reitor do local, Frei Diego Melo, a primeira fase de obras, que inclui terraplenagem, drenagem, e plantio das mudas de mata atlântica, será concluída ainda neste ano. A expectativa é de que seja realizada uma celebração no espaço local, com a presença do público, no mês de outubro, em homenagem ao dia de Frei Galvão.

Durante coletiva de imprensa, Soliva destacou que a Codesg (Companhia de Desenvolvimento de Guaratinguetá) se dispõe a anexar mais uma área ao Parque Laudato Sì, que será destinado ao lazer da população e visitantes, e que também estabelece uma parceria entre Prefeitura, Santuário e SOS Mata Atlântica. Com o turismo em pauta, o prefeito anunciou que o Aeroporto Edu Chaves será leiloado no próximo dia 15 de julho na Bolsa de Valores de São Paulo. “São 22 aeroportos no interior de São Paulo, e Guaratinguetá está incluída nesse leilão. Já existem cinco grandes empresas interessadas na privatização”, contou Soliva.

O vice-prefeito Régis Yasumura salientou que o turismo religioso representa um impulso na economia, e que a gestão vem desde o primeiro mandato preparando a recepção turística com ações, como, a pavimentação dos bairros Jardim do Vale 1 e 2 (região próxima ao Santuário), aeroporto, e o projeto do anel viário que irá conectar vários pontos da cidade. “Nossa região em especial tem uma vocação ao turismo religioso. Mais de 13 milhões de turistas visitam, Canção Nova, Santuário de Frei Galvão e Santuário Nacional de Aparecida. Acredito que dois voos regulares partirão daqui para Guarulhos todos os dias”, projetou. “Vamos receber voos de conexão e fretados de todo Brasil, e a gente precisa permanecer esse turista aqui em Guaratinguetá. Com esse olhar futurista, a rede hoteleira vem nos buscando, e com isso, a nossa secretaria de Planejamento vem trabalhando para aprovação de projetos de hotéis aqui na cidade”, revelou Régis.

Ambiental – Ao final do evento, o plantio de vinte mudas de árvores, na área do futuro parque, homenageou o Dia Mundial do Meio Ambiente, e outras causas, como, as vítimas da Covid-19. Participaram do ato, religiosos, crianças, um dos diretores da SOS Mata Atlântica, Mario Mantovani, prefeito Marcus Soliva e vice-prefeito Régis Yasumura, o secretário de Turismo, Mário Nunes, o Marinho, e o secretária do Meio Ambiente, Giani Bresolin.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?