Em meio à crise hídrica, Cruzeiro inaugura sistema de captação e tratamento de água

Autarquia investe cerca de R$ 270 mil em melhorias; obra da estação de esgoto segue, com expectativa de atingir 97% do processo

Nova estação de tratamento preliminar de captação de água do rio Passa Vinte, em Cruzeiro (Foto: Divulgação Saee)

Lucas Barbosa
Cruzeiro

Durante cerimônia de comemoração pelos 44 anos de atuação em Cruzeiro, o Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgotos e Resíduos Sólidos) inaugurou na última quarta-feira (27) a estação de tratamento preliminar e de captação de água do rio Passa Vinte. O ponto hídrico é uma das fontes responsáveis pelo abastecimento de 65% dos imóveis da cidade. Já o trabalho com o esgoto segue sob expectativas da construção da estação central.

Com as presenças do prefeito, Thales Gabriel Fonseca (PSD), e do diretor geral do Saae, José Kleber Lima, o evento contou também com as participações de outras autoridades municipais e servidores da autarquia, responsável pelo tratamento e distribuição de água em Cruzeiro desde 1977.

De acordo com o Executivo, a implantação do sistema garantirá a captação de um maior volume de água do rio Passa Vinte e o tratamento prévio do recurso hídrico, que na sequência é destinado à ETA 1 (Estação de Tratamento de Água) responsável pelo abastecimento de 65% das moradias do município.

Segundo a direção do Saae, a obra contou com um investimento de aproximadamente R$ 270 mil. O diretor geral da autarquia municipal explicou a necessidade da ação em meio à crise hídrica que afeta diversos pontos do país, inclusive o estado de São Paulo. “Esse reforço na capacidade de captação de água do rio Passa Vinte é imprescindível para podermos enfrentar esta crise hídrica, que é a mais severa registrada nos últimos 111 anos. O tratamento preliminar é possível através do novo sistema de gradeamento e de caixa de areia. Após esse procedimento técnico, a água percorrerá uma tubulação de cerca de 15 quilómetros até à ETA 1, onde será totalmente tratada e distribuída à população”, explicou Lima.

Ampliação – Em março, o Saae obteve todas as licenças ambientais necessárias, junto à Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), para iniciar a obra da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Central, que será responsável por tratar até 95% do esgoto do município. A obra, que passou pela etapa de terraplanagem, está agora no momento de fundação. O cronograma é entrar a estação até 2024.

O complexo será construído na região central, próximo ao antigo Café Solúvel, às margens do Rio Paraíba do Sul. O intuito é de não interferir na APP (Área de Preservação Permanente), atendendo todos os padrões exigidos pela Cetesb e outros órgãos responsáveis.

O complexo terá aproximadamente 15 mil m² e vai contar com sistema de tratamento de esgoto, prédio administrativo e laboratorial, viveiro, horta, sala de ambientalização e área arborizada para minimizar os impactos ao meio ambiente.

A primeira fase da obra, orçada em cerca de R$ 12 milhões, será custeada pelo Saae, com 45% do esgoto coletado já tratado. Já a segunda parte do projeto será financiada pelo Estado, junto ao Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos), que aprovou o financiamento de aproximadamente R$ 9,5 milhões.

De acordo com o Saae, atualmente Cruzeiro apresenta quatro ETE`s de pequeno porte, que tratam apenas 3% do esgoto. Por não apresentar uma estrutura adequada em saneamento básico, cerca de 97% dos resíduos sem tratamento são lançados no córrego da Barrinha, um dos afluentes do Rio Paraíba do Sul.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?